RSSTwitter

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011


Lombard Street

Te imagina na seguinte situação: o "love" resolve te ligar na hora do almoço pedindo para que você saia do trabalho voando e vá para o cafofo, pois está muito afim de te fazer de refeição. E isso ele te fala com aquela voz de sedução máxima, algo que já te deixa pingando de calor em seus países baixos.

O problema que tu só tens disponível um curto espaço de tempo, e a tal rapidinha terá que ser no ritmo "the flash". Muito consciente disso, mas achando o convite irresistível, você já baixa a fã do cantor Wando e joga a calcinha para que o requisito se torne mais fácil, e sai mais louca que ambulância desembestada pelas ruas em seu possante. Só que, "my dear friend", tu esqueceu que se encontra em plena hora do rush! E o trânsito nesse momenteo parece não estar se importando nem um "tiquinho" que seja com suas necessidades clitorianas.

E o que você faz? Simplesmente inventa de pegar um novo atalho do qual nunca ouviu falar antes, mas lembra muy vagamente que alguém falou que existe. Lêdo engano, pois sabe onde vai dar (oiiiiiiiiiiii?) esse teu corte de caminho?



Aqui ó:




Você pensa: PQP e mais 18! Tomei no sul e nem foi da forma mais prazeirosa! Mas pior que não tem como voltar, e você faz tempo que deixou de acreditar naquela música do extinto grupo da década de 1900 e lá vai o trem Metrô, que cantava uma melodia dizendo que no balanço das horas tudo pode mudar, já que seu tempo que é bom já se extingue na velocidade da luz. Agora só resta mesmo é torcer para dar o retorno no final dessa rua e voltar mais do que fula da vida para o trampo.



Porém, para tudo nessa vida existe um paliativo. Então, porque não apreciar a vista, meu bem? E é pensando nisso que você começa a prestar a devida atenção na linda e curiosa Lombard Street, que vem a ser uma das vias de trânsito mais famosas da cidade de São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos. Cujo grande destaque fica por conta de sua ladeira íngreme toda trabalhada no zigue-zague.



Seu formato bastante incomum foi idealizado em 1922 pelo proprietário Carl Henry, com a finalidade de exterminar com os degraus que desciam a colina e possibilitar o tráfego de automóveis.

Super linda, né não?


Fotos: Reprodução

Para você entender que existem outras maneiras de se gozar nessa vida...

10 comentários:

Jú Darmanceff disse...

fofo!!
por isso que esse blog é o que é!
Alê, parabéns pelo texto que nos prende e pela ótima mensagem... só você mesmo..
bjosss

Alessandro Araújo disse...

Jú, obrigado pelo elogio. beijos

Anônimo disse...

Los Angeles uma viagem, prá nunca mais. São Francisco uma viagem, e voltarei mil vezes!

Cassiana disse...

fofo!!
por isso que esse blog é o que é!
Alê, parabéns pelo texto que nos prende e pela ótima mensagem... só você mesmo..(2)

Ale, lembro que na Copa do Mundo nos EUA(94) o Guarana Antartica tinha um comercial em que uma galera descia a Lombard com a musica Descobridor dos Sete Mares do Lulu, isso marcou muito, qdo fomos p/ San Francisco fiz o marido desce-la de carro e eu cantando Lulu Santos, ele nao entendeu, mas eu me realizei!!!

Ana Paula disse...

Adorei esse post! Concordo plenamente com o comentário da Ju.
Agora, imagina dirigir nessas ruas depois de algumas cervejas! hahaha

Will disse...

Achei o post o máximo, pq a gente não encontra algo assim por aqui ;(;( (bateu deprê), mas o blog é sensacional como todos falaram. Pimenta's Forever.

Dinha disse...

duca.... muito bom..beber num lugar desse nem pensar

Alessandro Araújo disse...

Cassiana, que máximo! Acho uma maravilha fazer esse tipo de coisa, que só vc sabe o significado delicioso de tal ato. Adoraria fazer o mesmo. beijos

Alessandro Araújo disse...

Will e Ana Paula, uns fofos vcs! Muito obrigado pelo carinho.

Ana Paula disse...

Amei o post Ale. Que lugar lindo!

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs