RSSTwitter

quarta-feira, 30 de março de 2011


A Igualdade é Bicolor...

Gostaria de fazer um aparte e parabenizar a população brasileira por enfim eleger como grande ganhadora do "Big Brother Brasil 11" uma mulher que não é feia, não é pobre, e que realmente se mostrou sem máscaras no decorrer do tal programa. E assim foi mostrada porque assim são a maioria das mulheres do planeta, embora tentem fingir que não. Mulheres que erram, que choram, que fazem e acontecem, sem que seja preciso levar qualquer alcunha. Maria foi libertária, pois preferiu mostrar a sua vida como ela é de verdade, mesmo correndo o risco de ser hiper-julgada, como o foi por muita gente sem caráter o suficiente de assumir a vida própria e preferindo falar mal da alheia. Maria conseguiu angariar a simpatia do publico por sua sinceridade, algo que o povo apóia e sente falta nesses tempos de fachada.

Esse prêmio televisivo pode parecer besteira perante tanta coisa que passamos, mas digo que, ele reflete muito na questão da evolução do ser-humano, principalmente da castradora sociedade feminina brasileira, pois se sabe que a hipocrisia nela existe, e muito, sendo desde sempre acostumadas em um mundo que o macho é valorizado pelo fato de quanto mais fêmeas consiga pegar para seu harém, traduzindo com que ele seja considerado como poderoso. Já a mulher foi concebida para ficar omissa, submissa, virginal, amputada do prazer. Mas ainda bem que o tempo das Amélias se foi tarde!

Embora vibremos com isso, saibam que existem coisas que são imutáveis no quesito, e por mais que a mulher queira se igualar ao homem, não consegue mesmo! Exemplos disso? Cata o play desse vídeo e super se identifiquem com o mesmo.


Vídeo: Youtube

17 comentários:

jana disse...

Eu acho que ela ganhar esse premio foi um tapa na cara dos machistas de plantão, ela de certa forma vingou todas nós que já fomos abandonadas um dia... Saiu por cima ,ricah, linda e com um bofe dezzzzz vezes melhor do que o que a esnobou!! Parabéns Maria !

Márcia Homem disse...

Muito bom, super divertido. Quanto as difrenças não tem como discordar nós somos muito mais complexas mesmo.

Beijos


www.investigandoamoda.blogspot.com

Anna disse...

Acho que o bem mais precioso que se pode dar a uma pessoa é a liberdade. A imagem da mulher é muito estereotipada: mulheres são débeis, são facilmente influenciadas pelo demonio e por isso, devem sempre estar sob tutela masculina.
Mas pensem que isso é algo moldado pela sociedade.
Podem prestar atenção que desde criança a sociedade vai incentivando a menina a ser frágil e dependente, mesmo que ela não seja. Vão atribuindo caracteristicas que julgam ser femininas. Mas será que são mesmo? Antes de alguem ser mulher, ela é pessoa, e pessoas podem ser geniosas ou pacatas, alegres ou melancolicas, chatas ou não, responsaveis ou não...e assim vai.
Deveriamos deixar a pessoa ser quem ela é, ter liberdade pra expressar sua personalidade e individualidade.

Helena disse...

Ai, Big Brother?? Esperava mais... Tanta mulher por aí fazendo coisas bem mais dignas... Jornalistas, desembargadoras, empresárias, entre outras, também mostram que dá para ser mulher e inteligente numa mesma encarnação...

Marcia disse...

Uma cafona, brega, vulgar e fora de qualquer noção!
E ainda vira exemplo, bandeira de outras mulheres, que francamente, deveriam rever mais os conceitos antes de falarem umas besteiras dessas....
Quem disse que pra ser uma mulher verdadeira, lutadora, sincera, se precisa ser vulgar, pagar calcinha, tomar porre e se humilhar pra um cara (que não queria nada com ela) em rede nacional..? Dignidade Off Mode????
Fujam para as montanhas, que o fim está próximo!!!!

Patricia Villeroy disse...

Uma mulher pode ser cafona,brega,vulgar,empresária,desembargadora,ícone da moda..etc..e mesmo assim ser exemplo como foi falado no post tão lindamente colocado.Mas preconceito?!
Ui!!!! De última!
A Maria é pobre, e provavelmente teve pouco ou nenhum acesso a toda a informação que nós "críticas e entendidas" da moda tivemos,com nossa cama quente,boa comida e sonhos mais bem sonhados. Mas realmente ela é quem pode ser.E com certeza melhor que muitas chiques,ricas,famosas,desembargadoras,empresárias que andam por aqui no BBB da vida.

Alessandro Araújo disse...

Marcia e Helena, o que quis dizer que foi legal o fato que uma mulher que fez tudo o que os homens fazem normalmente e não são taxados de absolutamente nada tenha ganho, já que o machismo maior são das mulheres com as outras, como bem demonstra os comentários de vcs. e porque homem pode tudo e é ovacionado, quando a mulher quando faz é taxada de vagabunda? vocês acabam sendo parte dessa desvalorização do sexo feminino. e não, não me digam que estou enaltecendo isso ou aquilo, pois sou a favor mesmo é da lioberdade de escolha, isso sendo do macho ou da fêmea. cada um cuida de si e pára de olhar o rabo alheio que é bem melhor. vcs não acham?

Produzindo Penélope disse...

Como sempre, excelente texto, Alê!
bjs

Vanessa =)) disse...

Não acompanhei o BBB - graças a meu bom Pai - mas estou completamente de acordo com o Alêeee, com o vídeo e com a Patricia Villeroy!!! Beijoooooo bem no fundo ALÊEEEEEEEEE!!!! Saudade do carai!!!

Adriana Maria disse...

Ale,amei a vitoria da Maria,independente do que ela seja ou deixa de ser(problema só dela neam????).Maria no programa foi transparente,sem mascara,sendo assim muito digna como pessoa no meu ponto de vista.Amou,chorou,deu deliciosas gargalhadas,me divertiu muito com seu jeito doce e verdadeiro.Super merecido o premio.
Concordo sempre com seus comentarios,sempre com coerencia e sem levar tudo tão a serio.bju.Adriana Maria

ronaldo disse...

Amey o video Alessandro muito comico inteligente, eu não assito BBB, mais sempre conheço os personagens, tbem foi digno uma mulher ter ganho, ate pq jamais imaginei que ela fosse ganhar, porem acho mesmo que tem mulheres mais dignas que mereciam ganhar, como disse Helena mais fazer o que o BBB nunca vai premiar esses méritos, e ja que é assim vo ali mostra a perseguida e ganha um milhão e meio.

Helena disse...

Alessandro, meu comentário permanece o mesmo... Entendi o que disseste, e concordo com a questão da diferença (ainda) existente entre homens e mulheres no quesito sexualidade. Só não concordo com o exemplo, entende? Mas a verdade verdadeira é que eu nem assisto bbb, pura perda de tempo. Fico atônita ao ver gente que fala daquelas pessoas do bbb como se fossem íntimas. Coisas como "A fulana é muito verdadeira" ou "Aquele cara tá jogando" são muito tolas. E, gente, eu não sou "crítica e entendida", sou apenas inteligente. Ou vai me dizer que ficar acompanhando aquela idiotice de bbb e ainda tecer comentários sociológicos é coisa que preste??? Vai ver eu é que estou errada... Ps.: Não é briga, tá? Continuo adorando as pimentices de vocês!!!

Helena disse...

Alessandro, meu comentário permanece o mesmo... Entendi o que disseste, e concordo com a questão da diferença (ainda) existente entre homens e mulheres no quesito sexualidade. Só não concordo com o exemplo, entende? Mas a verdade verdadeira é que eu nem assisto bbb, pura perda de tempo. Fico atônita ao ver gente que fala daquelas pessoas do bbb como se fossem íntimas. Coisas como "A fulana é muito verdadeira" ou "Aquele cara tá jogando" são muito tolas. E, gente, eu não sou "crítica e entendida", sou apenas inteligente. Ou vai me dizer que ficar acompanhando aquela idiotice de bbb e ainda tecer comentários sociológicos é coisa que preste??? Vai ver eu é que estou errada... Ps.: Não é briga, tá? Continuo adorando as pimentices de vocês!!!

Patricia Villeroy disse...

Sim,querida Helena,você não é crítica nem entendida de outras coisas pelo jeito,por que eu sou e todos que tem olhos o são. Sabes que nós mulheres somos quem criamos os homens que vem ao mundo? Você, provavelmente,não tem filhos ainda ou viveu muito pouco, pelo tipo de comentário. É lógico que foi preconceito de sua parte,sim.E, assistir ou não o BBB,é puro preconceito também.Por falar nisto,eu assisti muito pouco,por que fico na minha confortável chase long,vendo SKY,de vez em quando dou uma rápida volta na Globo e pego o programa. Mas como disse o Alessandro cada um no seu quadrado.Leia suas palavras com maior atenção ou tua inteligência não te permite analisar? E também não estou brigando,viu? Parabéns Alessandro, pelo comentário do comentário.

rosa disse...

Parabéns Patricia seu comentário foi ótimo.

Anônimo disse...

Adorei o texto e o comentário do Alessandro, não me identifiquei com o vídeo e achei machista porque esteriotipa as mulheres, eu não sou nada como a mulher que o vídeo descreve e a maioria das amigas que eu tenho também não. E boa parte dos comentários são bem machistas também.
Mulher que gosta de sexo agora virou desmerecedora de crédito e de má índole, né? Mulher que não sente vergonha de exibir seu (bonito) corpo é vulgar, burra, porca, nojenta... parem e pensem se vocês sentem a mesma coisa ao ver um homem exibindo seu corpinho musculoso usando uma sunguinha branca. Prefiro mil vezes uma pessoa impulsiva que não disfarça o que sente e faz o que tem vontade do que uma mulher oprimida, que apela pro falso moralismo... porque dizer que nunca pensou em sexo seria mentira

Helena disse...

E quem não fica na "confortável chase long" é o quê??? É pobre? Isso sim é que foi um comentário preconceituoso, querendo parecer a rica e fina, dizendo que tem sky. Grande coisa... Pra mim, quem nem sabe escrever "chaise long" é que precisa desligar a tv e abrir um livro... Mas me diz aí, quantos livros você leu no último ano??? Bah, espero nunca te encontrar em Porto Alegre... No final das contas, parabéns para mim porque enquanto tu "assistiu muito pouco de bbb", eu não assisti nada... Também tenho tv por assinatura, mas convenhamos, hoje em dia qualquer um tem e nunca me passou pela cabeça que ter sky e ter uma "chase long" fosse sinal de status... Coisa brega!!!

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs