RSSTwitter

terça-feira, 21 de junho de 2011


Você Sabe O Que é Caviar?

Vou contar uma coisa que sempre me cansa "ever and ever forever and ever": gente que posa! Não, nem estou falando dos modelos que vivem dando pintas e closes para as lentes e  catwalks da vida não! Mas sim de pessoas que vivem posando na  real life, seja de moderno, de cult, de fashionista, de intelectual, de rebelde, ou do que "guérelho" que for! Isso agride a minha inteligência sim, e muito...

Quando falo posar é com o significado de que essas pessoas são absoluta, e totalmente fakes, nas suas essências pré-fabricadas. Já que os que são verdadeiramente evoluídos não necessitam de um "strike a pose". Pois assim o são, não havendo necessidade alguma de fazer alarde para o fato.

Temos diversos exemplos, tanto na sociedade real quanto na virtual, de grupinhos "wannabe" um tanto quanto sem noção. Onde o que alguém decreta que é "it", os outros tendem a seguir no mesmo caminho pelo simples fato de acharem que se tomarem rumo contrário da tal proposta, isso possa lhe custar a pretensa alcunha de fazer parte da turma "dos que importam".

Exemplos disso? É quando um blog de moda dita que determinada coisa é trend e todas correm atrás, sem sequer pensar que esse algo lhe cairá bem ou não. Por vezes se transformando em chacota para outros gongarem. E com razão, né? Mas, mesmo assim, os bitolados seres acham que as pessoas, que devo dizer que não são nenhum pouco cegas e sequer loucas, é que estão despeitadas e trabalhadas no recalque por elas terem atitude, grana, estilo (pretensão) para usar a tendência que não lhe condiz propriamente.

Outro caso gritante vem a ser os dos pseudo-cultos, aquela tribo de tipinhos insuportáveis que sempre se pretendem intelectualmente superior aos demais da sociedade, mas só por conta do que escutam falar. Já que acabam "cagando no pau" quando encontram pessoas com um verdadeiro elevado grau de conhecimento e os questionam sobre determinado assunto que eles sequer sonham em saber responder. Agora me diz: para que isso, hein??? 

Tenho observado muita gente arrotando possuir sapiência em diversos campos, mas desconhecendo pronunciar corretamente o nome de um escritor, diretor de cinema ou cantor que tanto dizem idolatrar. Então, como podemos respeitar uma pessoa que abre a boca para dizer que gosta de David H. Lawrence e somente citar sobre toda a sua obra "O Amante de Lady Chatterley"? Ou dizer amar o cultuado cinema de arte e na sua lista de diretores prediletos se resumir ao chatíssimo Jean-Luc Godard, e sua sonolenta novela vaga de bosta, só porque escutou "Eduardo e Mônica" do Legião Urbana?

Nos tempos de adolescente eu até tentei ser tão abestado desse jeito, sabe? Mas não consegui de forma alguma, graças ao bom Deus! Lembro-me até de uma situação curiosa em que todos "os que se achavam" estavam falando maravilhas de um determinado livro, onde o mesmo seria praticamente um orgasmo literário. Curioso como sou, resolvi adquiri-lo. Mas ao começar a ler senti tanto prazer nisso quanto numa obturação de dentes. Sei que o pessoal metido, e que faziam parte do mesmo cursinho de inglês que eu, me observavam com o livro na mão e me perguntavam se não estava achando o máximo dos máximos a experiência maravilhosa que deveria estar sentindo ao lê-lo. Eu respondia que ainda não havia terminado o livro para dar a opinião definitiva. Na verdade, tentava mesmo disfarçar que o estava odiando por demais! Quando o terminei e vieram de novo me perguntar o que achei, não me fiz de rogado e vomitei o que pensava: uma bela merda! E salientei o porquê de ter achado isso. Qual não foi minha surpresa quando alguns concordaram comigo em uns pontos? Sei que tempos depois li um crítico importante brasileiro falando a mesma coisa que eu havia achado do tal livro! Para vocês terem uma ideia de como são as coisas entre os que se acham muito cultos, né? Um dia acham tudo divino e quando a moda passa vira tudo um terror...

Outro ponto a se destacar é que os "posers" geralmente desprezam a cultura nacional / regional, achando enganosamente que toda porcaria vinda do exterior é superior ao nosso produto brasilis, tendo assim uma visão deturpada de que comprar em camelô gringo deva ter uma certa relevância chique e de glamour decadente, mas se recusando, terminantemente, em se jogar na feira do troca-troca próxima a sua casa, que podem até trazer coisas lindas artesanais e com qualidade superior ao estrangeiro.


Ah, mon petite cherie, não fode com o juízo alheio! Saiba que, além de você ser totalmente desprovido de massa cinzenta e pensante, também sofre de uma tremenda ausência de Simancol! Pois não consegue enxergar que o que lhe falta na vida não é ser uma "Maria-vai-com-as-outras", e sim ter apenas um pouco mais de senso do ridículo!


Foto: Reproduçao


E não, não sou contra jamais a quem busque ter conhecimento, muito pelo contrário, acho que temos sempre que procurar evoluir em todos os campos possíveis de nossa vida, mas isso acontecendo de uma forma bastante autêntica. E super vale aquela máxima que as professoras do colégio insistiam tanto em enfiar nas nossas cabeças de vento: "NÃO BASTA USAR A DECOREBA, TEM QUE ASSIMILAR O ASSUNTO". E isso é fato concreto, pois você consegue se entregar bonitinho perante alguém que seja verdadeiro em tudo que faz. Saca aquele cansaço tremendo que a Lady Gaga hoje em dia tem nos causado? É por aí o caminho sobre o qual estou falando: ver que uma pessoa se esforça tanto apenas para aparecer, e o resultado é sempre tender a ser muito desinteressante e ZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZ.

Melhor mesmo é admitir ter curiosidade sobre o assunto e pouca experiência no requisito, já que não se constitue em vergonha desconhecer sobre determinado tópico. Questione sobre o mesmo com as pessoas mais experientes para enfim aprender, pois o que é muito feio nessa vida de avatar é ficar se achando que é super ultra mega demais para no fim ficar chamando Louboutin de "Labutã"...



44 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom texto Ale, o que nao falta por ai sao pessoas fingindo ser o que nao sao. O que eu mais gosto na vida e poder sentar com alguem com conhecimentos de verdade, sobre o que quer que seja, e poder aprender e nao fingir que ja sei de tudo. Cada pessoa tem algo a oferecer naturalmente, nao ha realmente a necessidade de forcar. Como vc disse fica chato demais, cansativo!!

Bjs!

Mariana disse...

Eu tava sentindo um cheirinho de post The True desde cedo! huhuhu

Aiii, eu amo o dia em que eu achei este blog!

Bruna disse...

É por essas e outras que este Blog Faz parte não só da minha caixa de favoritos como da barrinha principal..
Sendo visitado diariamente...
Preciso dizer que amei o texto?

ótimo texto,seu lindo! Bjs

Franscine disse...

Alê, mais uma vez vc foi perfeito!
Hoje passei por uma situação dessa, imagine?

Anônimo disse...

Passo por isso todos os dias. Estudo jornalismo em uma universidade federal (só estou te ambientando para você ter noção do bagaço) e o que não falta por lá são esses pseudo cults. E pior que já sofri muito preconceito por isso, mas não sou a mínima. Gosto de cultura pop mesmo e daí?

Parabéns pelo texto... Falou por mim algo que estava engasgado há muito!

Alee - coletandodias.blogspot.com disse...

Detesto gente cult que usa palavras dificieis e arrota anos a mais de carreira e formação academica para tentar me fazer ajoelhar a seus pés.
Não, meu amor, usar palavras dificieis não mostra que vc é mais inteligente. Apenas mostra que vc queer manter distancia e aparentar não ser uma comedeira de cuscuz como a gente.

Thanks Alessandro, eu te adoro.

Céu disse...

Alessandro parabéns pelo post otimas palavras e meninas os comentarios são dignos já passei por muitos intelectuais do Paraguai kkk ... Bjos

Esther Montenegro de Lacerda disse...

tu ahaza mesmo né beeesha!!!!!

Alessandro Araújo disse...

gente, também não consigo suportar gente posada. e o pior que tenho coragem em certos casos de falar isso para a pessoa e ser taxado de ignorante. e aguentar gente assim não é uma ignorância à minha pessoa?

Alessandro Araújo disse...

e é por isso que baixo o Zeca Pagodinho e canto quando me perguntam sobre o tal caviar: "nunca vi, nem comi. eu só ouço falar..."

Anônimo disse...

Tenho que concordar. Tem muita gente metida que sabe da coisas. Falta humildade!Não querem dividir o conhecimento, se acham superiores... Tudo a ver esse texto!

Anônimo disse...

A alee e do Ale falaram tudo!

Ana Paula disse...

Alessandro, seus posts são incríveis! Concordo com absolutamente tudo que foi dito neste!
Morro de preguiça de gente que se acha 'o intelectual'.

Scarlati~ disse...

Céus, é como já disseram, meu blog que está na barra dos favoritos e visito todos os dias. Sinceramente, disse tudo que eu ando sentindo todo dia. Eu curso Direito, então imagine quantas pessoas não vejo assim, no meu dia a dia.. fechou! hahaha

Isis disse...

Alê vc é bom fazendo humor, mas é ótimo mesmo quando fala sério.
Adorei o q li.

Anônimo disse...

falou e disse!
ta cheinho de blogs no brasil desse tipo....tomara q essa pessoa leia.

Alessandro Araújo disse...

gente, obrigado pelos comentários. bom saber que não só eu detesto gente que faz pose de bonita mesmo não o sendo. beijosssssssssss

Babi disse...

Alê que texto maravilhoso.Eu observo que esse tipo de gente se prolifera cada vez mais. Nas redes sociais é o que vc mais vê.
Beijos pra todos do pimenta.

Alessandro Araújo disse...

Babi, infelizmente é uma realidade. Beijos

Anônimo disse...

O pior de tudo isso é que eles acabam vestindo um uniforme, coisa que eles dizem viver fugindo...Acho foda essa gente que acha que comprar em certas lojas de departamento e pensar que está vestindo alta costura e tro ló ló e pintam o rosto Brasil, pintam o rosto para ir para as balada fazer carão...E tentam ter uma bendita opinião formada sobre tudo!É um povo amedrontado, receoso de talvez parecer que está out e lançam mão de certas coisas que acabam denegrindo o que até pouco tempo atrás era conhecido como bom gosto e acabando com o rarefeito gosto pessoal...Onde foi parar o gosto por coisas boas? E esta tal individualidade, tão em alta hoje? Será que existe? No mais, Ale, seu texto soa como um vômito mesmo, de todas as palavras que estavam atoladas em nossas gargantas! Abraços

Moda...y otras cositas mas! disse...

Alê vc é foda!! E eu amo o Pimentas!!! Beijooooooooooooooooooooo

Marcia disse...

Parabéns pelo post, é só o que posso dizer. Show.

Alessandro Araújo disse...

obrigado gente! beijos

Anônimo disse...

Fantástico! Você falou tudo e arrasou!!! Amo o Pimenta...
Tânia

Gilberto disse...

Tem uma enfeitada bonita no texto mais realmente eu já fui tudo isso que você descreveu aí, tou impressionado como eu sou uma pessoa tão "odiosa". Pena que você me conhece tão pouco ao ponto de achar que continuo sendo essa mesma pessoa e que tudo que faço ou gosto é fake.

Infelizmente você usa da "sua verdade" ou seja como você defina isso que você faz com seus "amigos" para atingir as pessoas quando você não concorda com algumas coisas ou atitudes que eles tem, já vi você fazendo isso não só com "posers ou wannabes" como0 eu mas simplesmente pelo fato das pessoas fazerem coisas que você não concorda ou acredita. E sinceramente não acho que pessoas assim te encomodem tanto, senão você não teria um amigo "wannabe" por tantos anos, acho que você quer que encomode mais do que realmente encomoda.

É triste me afastar de você mas dessa vez eu não poderia fazer como nos outros anos e deixar passar, só porque você adora fazer a suzana vieira e acha que pode falar tudo que vem na sua cabeça e depois ligar e fazer de conta que está tudo bem porque eu tenho que aceitar a sua verdade ou opinião.

Gosto muito de você e você nem imagina o quanto mas vou ser mais um que você consegue afastar da sua vida, simplesmente pelo seu jeito "correto, verdadeiro e justo de ser" que só é bonito e funciona super bem aqui no pimenta, pois conviver é o dificil, vamos ver quantas pimentinhas iam conseguir.

Eu nem ia escrever nada, ia fazer de conta e deixa pra lá mas resolvi falar por alto o que sinto é necessario fazer isso, enfim, obrigado pelo post, você como ninguém tem o DOM de escrever as coisas e tenha certeza depois dele não vou ser mais a mesma pessoa.

fica em paz.

Alessandro Araújo disse...

e a carapuça foi seu número mesmo. para ver como acerto as coisas. fica com Deus e arrasa na pose!

Gilberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Sabe Alessandro, vc deveria saber há muito tempo, pois age com tanta "sapiência" sobre o que é o ser humano, que na vida as pessoas fazem escolhas, e ninguém é obrigado a pensar igual, a agir igual. Cada um busca o caminho q se faz necessário ou q acredita. Então quando recriminamos alguém, cometemos o ato mais "burro" que o ser humano pode cometer, pois a inteligêcia e cultura vai muito além disso. Vc já percebeu que a inveja é a raiz de tudo? Geralmente o que vc rejeita no outro é algo q vc queria ter e não tem. Tem uma frase que fala bem isso: "Criticar os outros é algo muito perigoso; nem tanto pelos erros que você pode cometer ao criticar, mas pelo fato de você poder estar revelando algumas verdades a seu respeito." (Harold Medina)
Pense nisso.
beijos e um ótimo feriado

Alessandro Araújo disse...

inveja de quem finge ser o que não é? o que não tem? não, vc entendeu o texto bem errado. releia tudo e agora prestando bem atenção, viu?

Anônimo disse...

Hummmmm.Agora vi que realmente quem não entendeu foi vc.
Pena.

Alessandro Araújo disse...

eu rejeito o bandido,então quer dizer que tenho inveja de matar e roubar? mais inteligência, tá? pensar antes de escrever não dói...

Anônimo disse...

Realmente, mais inteligêcia.

Alessandro Araújo disse...

tá em falta, né? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rosana Santa Ritta disse...

Alêee,mandou muiiito bem,seu lindo!
Já disse que te amo hj?
Há pessoas assim mesmo que comem sardinha e arrotam caviar,adoram posar de cultas e entendidas mas com cinco minutos de conversa a gente se dá conta da "profundidade" do tal conhecimento.
Dá uma canseira...

Alessandro Araújo disse...

Rosana, valeu!! Pena que tenha gente que acredita nisso e faz desse rumo sua vida. Até acho que brincar de carão é bem legal, mas entre amigos essa forcação poser não deve existir. beijos e abale and cause nesse feriado

Lulu disse...

Pois é Ale, o que anda muito em falta é AUTENTICIDADE. É a pessoa admitir que, embora tenha lido Proust e adorado, também se joga no Danielle Steel quando quer ver o mundo através de lentes cor de rosa (eu! rsrsrs...) É saber saborear tanto um restaurante phynérrimo quanto um simples cafezinho com pãp de queijo. É admitir que acha a útima moda um horror. enfim, é ter opinião própria e não ter medo ou vergonha de expô-la.

Vamos lançar uma capamnha aqui no Pimenta pela autenticidade das pessoas?

BJs!

Anônimo disse...

Não entendo o porque de tanta discussão por causa desse texto. Vc fala pras pessoas serem mais elas, de pararem de fingir que são algo. Fala pra elas que elas devem SIM aprender sobre coisas diferentes, mas verdadeiramente aprender, e não só falar que é bom pq a maioria diz que é. Vc não tem nada contra pessoas, indies, cults ou etc e tal, qualquer que seja o rótulo, desde que elas realmente sejam. Desde que elas saibam o que falam, e não falem somente besteiras tiradas de uma linha ou outra do Google.
Bom, eu já fui assim, e dou graças a Deus por não ser mais. Tenho o maior orgulho de falar que não sei de algo, ou de simplesmente chegar em alguém que sabe e falar: Me falaram isso, é verdade? Me ensina.

É a melhor coisa, pq vc realmente aprende.
As pessoas tem que entender que vc não tá discriminando ou recrimindo a pessoa por ser o que ela é, e sim por tentar ser o que não é.

Agora, se a pessoa tem orgulho de ser "farsa", acredito que precise de um psicólogo, uma experiência de "comer, rezar, amar" sei lá. Algo que faça ela encontrar o verdadeiro eu.

Bom, eu gostei do texto e realmente me indentifiquei bastante com ele, por já ter passado por essa fase. :D

Parabéns, depois dessa, lerei o blog sempre. :D

Alessandro Araújo disse...

até porque Lulu eu adoro Danielle Steel bem mais que Proust, pois para lê-lo dizem que a pessoa tem que ter alma e a minha é sebosa demais para entender! kkkkkkkk. Vamos sim fazer uma campanha para a autencidade já!!!

Alessandro Araújo disse...

Anônimo abaixo da Lulu você conseguiu captar exatamente a essência de meu texto. Também já fui assim e sempre me sentia uma merda por estar fingindo que entendia e gostava quando no fundo estava odiando! Hoje em dia não tenho vergonha em dizer que acho teatro sonolento, prefiro funk do que escutar música clássica, e apesar de amar o cinema de forma geral não saio mais dizendo que só venero cineastas europeus, pois muitos deles são também pseudo-intelectuais que fazem obras para ninguém compreender justamente para ter alcunha de cult quando na verdade não passam mensagem alguma. acho mesmo que a autencidade em todas as formas tem andado em desuso, o que é uma pena, pois essas pessoas que fingem acreditam que realmente o povo não percebe que elas são fakes quando ficam ronronando que adoram bandas indies e de cinema vietnamita quando tudo que querem é se jogar num pagode! bjos e volte sempre sim, será uma honra sua presença em nosso espaço.

Thas disse...

Já vi gente pagando de revolts pq uma delegada não prendeu o cara pq ele tinha cometido só injuria e não crime de racismo ! Sabe quem é?

Acho que a obra se aplica a criatura !

Thas disse...

Já vi gente pagando de revolts pq uma delegada não prendeu o cara pq ele tinha cometido só injuria e não crime de racismo ! Sabe quem é?

Acho que a obra se aplica a criatura !

Anônimo disse...

ARRASOOOOO DEMAIS!!

ESSE BLOG É O MELHOR EVER!
TEM DE TUDO, É TUDO!


BEIJOS!

Leocádia Garibaldi disse...

Morar em Brasília é assim: se vc não é concursado, não tem canudo e nem ao menos carro, é rotulado de looser! Euzinha!!

Baladeira Nata disse...

Adoro ir nas baladas de indie rock pra observar: os mudernos não conhecem pôrra nenhuma das novidades; vai ver não acessam os blogs de jornalistas antenados. Não basta usar roupas da moda pra ser da hora. De tanto querer parecer cool, fica parecendo vc-sabe-o-quê(com o perdão do trocadilho)...

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs