RSSTwitter

sábado, 16 de junho de 2012


SPFW – Review do penúltimo dia de desfiles



O quinto e penúltimo dia de desfiles da maratona fashion que é o SPFW foi dividido entre os grandes nomes da moda brasileira – leia-se Gloria Coelho, Lino Villaventura e Reinaldo Lourenço – e os novos talentos – Rodrigo Rosner e Vitorino Campos, esse último estreante no evento – que apresentaram as suas visões particulares de como será a nossa moda no próximo verão.


Reinaldo Lourenço abriu o dia com o seu já tradicional desfile na FAAP, em Higienópolis. Inspirada no filme O sol por testemunha – lançado em 1960 e adaptado do romance "O Talentoso Ripley", de Patrícia Highsmith – a coleção teve muita referência aos anos 60, com conjuntinhos e vestidos curtos, de modelagem mais justa. O ponto da coleção foram as cores fortes – vermelho, azul e amarelo – e os bolsos coloridos, de tons contrastantes em relação ao resto da peça.






Assim como na sua coleção de estréia na temporada passada do SPFW 9cuja coleção era inspirada na estética das borboletas), o estilista Rodrigo Rosner propos looks delicados e glamorosos para ocasiões festivas. Inspirado nas tradições familiares e no folclore da Hungria (ele é de ascendência húngara), o seu verão tem muitas transparências, bordados, rendas e brilho, tudo isso em looks quase que completamente monocromáticos.




Já a Gloria Coelho surgiu mais simplificada do que em temporadas passadas, mas trazendo ainda os vários elementos que tornam as suas peças (e o seu estilo) inconfundíveis: Tecidos tecnológicos, recortes e fendas que dão uma aparência futurista e arquitetônica as roupas e looks de cores clássicas, no caso da coleção nova foram o preto e o branco, na maior parte do tempo. A estilista também inseriu na sua coleção uma tendência, que vem se mostrando quase unanimidade neste SPFW: As transparências.





Com uma forte pegada no militarismo – estilo do qual eu já falei para vocês aqui -, o verão do Alexandre Herchovitch foi inspirado na Segunda Guerra Mundial, principalmente nos combates entre japoneses e americanos no sudeste asiático lá pelos idos de 1940, provando que a moda pode sim fazer uma releitura até poética de acontecimentos sombrios. O ponto alto da coleção foi justamente as peças estampadas com esse motivo. Na cartela de cores, muito cinza, preto,azul, verde oliva e alguns looks em color blocking.











Desfilando looks em P&B na maior parte da coleção, o estilista Vitorino Campos fez com o pé direito a sua estreia no SPFW. Evocando um estilo clássico, assim com glamour dos anos 1950/60, vi combinações a prova de erros, como vestido com a silhueta new look, saias de cintura alta e outros looks naturalmente elegantes.








Encerrando a noite, Lino Villaventura apresentou uma coleção com toques dramáticos como lhe é característico, mas que em linhas gerais é mais usável do que aquelas de outras temporadas, Lino encerrou a penúltima noite deste SPFW. Branco, cinza, preto e vermelho se destacam na cartela de cores. Para o próximo verão do estilista, as mulheres tem vestidos bordados e teatrais, já os meninos, looks andróginos e com transparências.

Crédito das fotos: Agência Fotosite


*Alex Cavalcanti é jornalista e produtor de moda. Cinéfilo, workaholic e apaixonado por moda desde sempre, há quase cinco anos edita o http://nacamacomleon.com/. Também acredita que o mundo - as pessoas - são bem mais bonitas quando vistas depois de duas taças de vinho tinto (tinto seco, s'il vous plaît).


4 comentários:

Anônimo disse...

gente que saudades do tempo em que as modelos eram bonitas e tinham um corpo saudavel, so de olhar as primeiras fotos e as pernas de quem passa fome da modelo desistir de ver as outras fotos... volta cindy crawford!!!!!

Anônimo disse...

Adorando os posts da cobertura SPFW, muito bem organizado, parabéns pimentas ^^

Alessandra disse...

Os posts do Alex estão ótimos mas também precisa de um resumão com um toque de pimenta né?
Eu fui passando, vendo as fotos e precisei voltar no início para confirmar que era coleção de verão. Se nem no inverno acima de SP dá para usar roupa de manga para que tanto casaco?
Quanta as modelos apesar de magrinhas até não achei tão feias mas vi umas fotos de um desfile (acho que da Amapo) no Petiscos que deu medo. Roupas horríveis e modelos idem.

fatima disse...

Reinaldo e Glória sempre fazem looks de verão pra usar no inverno. quem aguenta usar essas roupas no calor?

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs