RSSTwitter

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013


Luto por Santa Maria

Longe de mim querer fazer a Sônia Abraão bloguística, mas desde ontem tá difícil pensar em alguma coisa que não seja o sofrimento das família dos jovens vitimados em Santa Maria. O sofrimento dos próprios jovens, os que se foram e os que estão lutando por suas vidas nos hospitais. O sofrimento dos que escaparam mas viram a morte de perto. O sofrimento de quem perdeu seus filhos de uma maneira tão estúpida. 

O sentimento de luto dá lugar à revolta, pois pode até ser feita a justiça, mas infelizmente essas 231 vidas não voltam mais...





A MAIOR TRAGÉDIA DE NOSSAS VIDAS

Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.
Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.
A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.
Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.
Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.
Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.
Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.
Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.
A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.
Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e quarenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.
Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.
As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.

Fabrício Carpinejar

24 comentários:

Kessy disse...

Muito triste essa tragédia, um fato que não pode ser voltado atras. Realmente é muito triste.

charmof-woman.blogspot.com

Larissa disse...

O nosso maior respeito por todas essas vidas perdidas!
Vidas jovens, o futuro do país!

Triste, demais.

Anônimo disse...

Essa dor respinga em todos nós do Rio Grande do Sul.Só aqui em Bagé são 7,Uruguaiana 25 e lista não vai parar de aumentar.É um nuvem negra sobre nós,não te permite pensar direito.

Kaira disse...

Pois é, mas acredito que essa dor não é "gaúcha". Quem tem amor ao próximo está sofrendo tanto quanto nós, e a palavra de ordem é compaixão. O filho de uma prima do meu pai estava na boate e por uma graça divina saiu poucos minutos antes de tudo acontecer, mas ela disse que não tem nem como ficar feliz, pois muitos amigos perderam seus filhos na tragédia. É assim, vamos vivendo, rezando para que os próximos não sejam os nossos filhos... :(

Anônimo disse...

Essa dor é de todos nós brasileiros, pq somos todos irmãos, é o nosso povo, o nosso país.
Bairrismo nós deixamos pro futebol, pra brincadeira.

Kaira disse...

Exatamente!

Davina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Davina disse...

A dor e do Mundo inteiro
JOHN DONNE: NENHUM HOMEM É UMA ILHA

Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo; todo homem é um pedaço do continente, uma parte da terra firme. Se um torrão de terra for levado pelo mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse o solar dos teus amigos ou o teu próprio; a morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano, e por isso não me perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por t

Davina disse...

por ti

Denise disse...

Muito, muito triste...só nos resta orar pelas vítimas e seus familiares e, independente de qualquer religião, ter respeito neste momento de profundo pesar!!!

Anônimo disse...

"Hoje o Patrão Velho resolveu deixar o céu um pouco mais gaudério... Levou uma gurizada pra matear com ele e deixou a nossa Querência tapada de tristeza e dor. Patrão Velho esperamos que esta gurizada tão faceira e cheia de sonhos alegre teus pagos e que eles encontrem no aconchego do teu poncho luz e paz. Guarde-os contigo para que muito em breve o céu vire um Fandango de Galpão e não te esqueças de amparar aqueles que aqui ficaram sofrendo por ter de matear sozinhos".

Raíssa disse...

é kaira! eu sou santamariense e está muito dificil enfrenta tudo isso! porém obrigada pela lembrança isso nos da cada vez mais força. Fico feliz em ver que um dos meus blog favoritos também está na luta!obrigada

Ju Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ju Maria disse...

Eu fiquei o domingo inteiro pensando nisso, mto triste... Tbm tive que fazer um post sobre isso, pois tbm pensei mto sobre o qto a familia das vítimas sofre nesse momento, os amigos, namorado (a)... Esse texto do Carpinejar me fez chorar.

Marcele disse...

Fui estudante e universitária em Santa Maria, trabalhei e vivi 13 anos lá... Amigos perderam filhos e a dor que sinto não quer passar, a ficha não caiu.

Anônimo disse...

Conhecia 3 vítimas, não convivia muito mas compareci ao velório em respeito. Ver a dor de uma mãe, de um pai, de um irmão, de uma avó é desolador, é triste, é inexplicável. Imaginar a luta, o desespero e o pânico de quem estava presente é um pensamente que não sai da cabeça. Não se tem palavras, não se tem ideia do que as famílias estão passando. Só resta orar pela paz destes jovens e força a família.

JG Costa disse...

Tristeza impressionante é o que sinto...

Anônimo disse...

Gente, sabe o que realmente me choca? É a capacidade do ser humano ser tão vil, egoísta, mesquinho e claro... espírito de porco!!! Vejo em toda rede, onde pessoas estão se solidarizando com os familiares e conterrâneos das vítimas, outros CRETINOS (pq ainda não encontrei palavras para chamar essas criaturas), que postam fotos das vítimas mortas sendo fake ou não, ou então comentários do tipo: "Ai que hipocrisia, vc não era nada da vitima tá sofrendo pq?"
Caro ANORMAL, eu te digo pq eu "sofro" ao ver esse tipo de tragédia; pq enquanto, vc está na frente do teclado digitando um monte de M***, tem uma mãe e um pai chorando a perda do seu filho ou de todos eles; pq enquanto vc está confortável na sua casa gozando de sua família velando por vc, estes pais só terão um túmulo pra tentar descarregar a saudade do seu(s) filho(s); pq por mais que minha rotina não mude em nada por causa deste fato, a cada momento que vejo uma notícia deste fato, me coloco no lugar dessas pessoas pq sou HUMANA e por isso me sensibilizo com a dor do próximo; pq tenho um coração e não um "dente cariado" no peito; e por favor não tendo nada melhor pra dizer, fique calado, respeite a dor do próximo pq a perda vem para todos, mais cedo ou mais tarde!
**Desculpem o desabafo galera (Ale, Kaira, pimenta e afins...), mas to cansada de ver todo mundo solidarizando com a tragédia e esses espíritos de porco, dizendo barbaridades e debochando da dor alheia.

Kaira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kaira disse...

Graças a Deus não li nenhum comentário do tipo, não li piadas a respeito, sinal de que minha timeline tá "limpa"!
*Raíssa, Ju, Marcele, JG, e demais pimentas: tamu junto! ♥
Bjs!!!

Baladeira disse...

Nunca mais vou em pub apertadinho com catraca, comanda e o escambau!!!

C. disse...

Carpinejar resumiu o sentimento de todos, não consigo ler esse texto sem chorar mais uma vez. Muita tristeza em todas as casas, principalmente onde tem jovens e universitários como aqueles. É muito difícil entender isso na vida..

Anônimo disse...

Oi pimentas.
Como moro em Santa Maria e semana passada não estava com cabeça para o blog, que adoro por sinal, vi recém agora a postagem. Em nome da cidade, agradeço a solidariedade de todos por nossa cidade, que hoje está tão triste e superando as perdas...

Kaira disse...

Força aí!
Bjs!

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs