RSSTwitter

sexta-feira, 12 de abril de 2013


Mão boba?

Eu estava viajando quando li a notícia sobre o abuso de Gerald Thomas com Nicole Bahls em um evento no Rio, e me choquei profundamente com os comentários a respeito nas redes sociais. Sim, porque para a grande maioria de pessoas (dentre elas muitas mulheres) é normal uma pessoa ser violentada na frente de todo mundo pelas roupas que ela usa. “Mereceu”, cheguei a ler. Tão normal quanto NINGUÉM fazer nada para ajudar a moça! Vem cá, tô doida??? Bem, eu não saberia me expressar tão bem quanto a Nádia Lapa neste texto, então reproduzo-o aqui…







A cultura do estupro gritando – e ninguém ouve


Como a essa altura vocês já devem saber, Gerald Thomas tentou colocar as mãos por dentro do vestido da Nicole Bahls durante um evento no Rio. Era noite de lançamento de um livro dele e a Livraria da Travessa estava lotada. Repórteres, cinegrafistas, funcionários da loja, clientes.

Pelas notícias, ninguém fez nada. Nas imagens dá para ver que o colega de trabalho de Nicole no Pânico continuou a entrevista como se nada tivesse acontecendo. Enquanto isso, Thomas enfiava a mão entre as pernas de Nicole e ela tentava se desvencilhar.

Sempre rolam os xingamentos à mulher, claro. São os usuais: que ela estava pedindo, que ela estava gostando, que o trabalho dela é esse mesmo, que a roupa era justa. Vocês estão cansados de saber quais as justificativas injustificáveis para o assédio e a agressão sexual.

Mas duas coisas me chamam a atenção nesse caso. A primeira é ninguém ter feito nada. Acharem normal. Acharem aceitável. Se a agressão tivesse sido com uma atriz considerada recatada, as pessoas reagiriam da mesma forma?

Duvido. Indignar-se-iam, aposto. Muita gente nas redes sociais se posicionou e apontou o comportamento de Gerald Thomas como agressão, mas a imprensa tratou como algo que “Nicole não esperava”, mostrando o assunto como mero constrangimento.

Se a mulher geralmente já é tratada como “coisa”, como um objeto para deleite masculino, quando ela tem seu corpo e sua sexualidade transformada em um produto vendável, tudo só piora. Nicole faz sucesso porque tem um corpão, segundo os padrões de beleza atuais. Ela aparece de biquini na televisão, tira fotos “sensuais”, usa roupas curtas e provocantes. Como ela “provocou” (apenas sendo quem ela é), ela merece ser apalpada por um estranho.

Porém, não existe isso de “provocar”. Gerald Thomas não é um animal irracional. Ele – e eu e você – deve esperar o consentimento do outro para poder tocar em seu corpo. Nicole Bahls claramente disse “não”, ao tentar tirar as mãos de Thomas. Parece que não é suficiente, como não é suficiente quando viramos o rosto para evitar o beijo do desconhecido na balada.

Criou-se a ideia de que o homem deve insistir e insistir, enquanto a mulher tenta guardar algo. O “não” é visto como “talvez”. No entanto, se a mulher transforma o talvez em um “deixa pra lá”, ela na verdade não está consentindo. Não é um “sim” entusiasmado, intenso, certeiro, como deve ser em qualquer relação. É um “sim” por convenção social, por achar que ele já fez demais, que agora merece o contato sexual, que é melhor ceder e se livrar logo. Isso não é consentimento, é coerção.

O pior é que esses caras não se veem como agressores, uma vez que todo mundo encara tais comportamentos como “normais”. Brad Perry tem uma frase ótima em Yes Means Yes*: “estes homens acreditam piamente que “não” significa “insista”, e nunca se veem como estupradores, apesar de admitirem o padrão de ignorar e suprimir a resistência verbal e física”.

A segunda coisa que me incomoda no caso é terem dito “mas por que ela não fez algo?”. Infelizmente, a maior parte das pessoas que sofre algum tipo de agressão (não só sexual) não faz alguma coisa. Ser vítima é costumeiramente confundido com “ser frágil”. É difícil encarar polícia, legista, imprensa, opinião pública. No caso desse post, o cara estava agredindo na frente de todos – e ninguém fez nada.

Se fosse você a vítima, você não pensaria que a errada é você por não estar gostando, já que todo mundo está achando muito normal?

Lisa Jervis discorre sobre isso no mesmo livro: “estou falando de uma construção cultural nojenta, destrutiva, que encoraja as mulheres a culparem a vítima, a se odiarem, a se culparem, a se responsabilizarem pelo comportamento criminoso dos outros, a temerem seus próprios desejos e a desconfiarem dos seus próprios instintos”.

Se o corpo da mulher é ainda visto como “de todos”, como acontece no caso daquelas que usam a sexualidade para “vender”, fica ainda mais difícil ter noção de que o corpo lhes pertence. Que é só seu. Que ninguém, ninguém pode tocá-lo sem consentimento.

Acabarmos com a cultura do estupro é um processo social, coletivo, mas também individual. Nós temos que encarar nossos corpos como nossos e de mais ninguém, além de repensarmos o sexo, transformando-o no que realmente é: prazeroso e consensual. Qualquer coisa fora disso é agressão.

(PS: Yes Means Yes é um livro de Jessica Valenti e Jaclyn Friedman sobre a cultura do estupro. É uma coletânea de artigos muito interessante e que recomendo muito. O texto de Brad Perry se chama Hooking up with healthy sexuality: the lessons boys learn (and don’t learn) about sexuality, and why a sex-positive prevention paradigm can benefit everyone involved.)



Nádia Lapa



Fotos: Reprodução


Nojo!

47 comentários:

Anônimo disse...

Esse cara é um nojo pretensioso!!!

♥Daí$a ♥ disse...

Você precisa ver a outra foto dele.

Amália disse...

OLha a desculpa dele http://ego.globo.com/famosos/noticia/2013/04/mulher-nao-e-objeto-mas-nao-deveria-se-apresentar-como-tal-diz-gerald-thomas.html

Tosco!

Rosi disse...

Esse é um homem que "todo mundo" julga culto, mas é só curto e grosso. Porque é "artista" acha que pode tudo, como a maioria dos "artistas". Merece um belo de um processo por tentativa de estupro.

Lucia disse...

Não foi esse "artista" que mostrou a bunda uma vez? Bela carreira de atentado violento ao pudor, quanto a sua arte, nem faço ideia e agora faço questão de não querer saber.

BROzoelda disse...

Se fosse comigo dava um socao na cara e uma joelhada no saco dele...Ta buoah???? maricona feia que nem o diabo....essa Gerald e' tao internacional...qq el;a ta fazendo aqui??? nao e' pais de quarto mundo...vazaaaaaaaa, sua tiazonamariconapseudocult

Mari disse...

Ele é ridículo mesmo, além de ter feito isso com a Nicole ainda botou o p... dele pra fora pra quem quisesse ver. Li alguns textos indignados com essa história mas a própria Nicole, a vítima, está fazendo vistas grossas para tal situação. Será que vale passar por tal humilhação só para dizer que trabalha na m@ˆ% do pânico?

Madi Muller disse...

Li em algum site de fofocas que tudo não passou de uma "brincadeira" ou armação pra dar mais ibope pro programa...será???

Luana disse...

Triste, revoltante e degradante.Para todos os envolvidos.

Cris Bonnie disse...

Olha, não sei nem o q dizer sobre isso, pq a partir do momento em q a própria Nicole admite uma "brincadeira" dessas... Pq, a notícia q li hoje foi essa:

"Não fiquei chateada, sei que foi uma brincadeira de gravação porque o Gerald é conhecido por ser polêmico. O ‘Pânico' também costuma brincar com o entrevistado, o que dá abertura para alguns deles", afirmou, via assessoria de imprensa, ao Flashland.

"As pessoas ficaram assustadas. No primeiro instante, também fiquei muito, mas a brincadeira não foi de maldade. Hoje, por estar mais madura, sei separar o pessoal do profissional", completou ela, que segue superanimada com o retorno ao "Pânico".


Pelo q eu entendi ela disse estar chateada pouco tempo dps do acontecido (no twitter) e no dia seguinte p/ repórteres voltou atrás e disse q levou na brincadeira.

Pohannn, Nicole! A gente sabe q vc adora uma polêmica, não se inibe de ficar de biquini no palco, dá mole pros Akons da vida... Mas td tem limite, né? Nada disso q ela faz dá o direito de homem nenhum a expor desse modo. Ela nunca deveria ter voltado atrás na opinião sobre a agressão. Pra q? Pra manter o emprego? NO PÂNICO?!?

Se foi armado, foi péssimo!
Se foi real, ainda pior! E logo o Gerald, q se acha tão incrível, não?!

Anônimo disse...

Pior foi a resposta que ele deu aos jornais, se "defendendo":

"Meti a mão na menina. E tudo termina nos panos quentes, CPI que acaba em pizza, como todas as coisas no Brasil, esse paisinho de quarto mundo, Corsa que quer ser Mercedes". A mulher não é um objeto. Mas não deveria se apresentar como tal e os homens jamais deveriam se utilizar desse objeto de forma alguma. Seja como for: a única coisa que realmente fiz foi tentar levantar a saia de Nicole Bahls e, pela expressão da cara dela nas fotos, she must have had a bahls!".

é um IMBECIL de marca maior!

Anônimo disse...

Somos todos culpados por consumir esta cultura de manipulação da mulher, que dá apoio a este tipo de atitude......... é culpada a mãe que ensina a filha a mostrar a bunda pra faturar dinheiro desde pequena ou para arrumar um cara que a sustente em vez de estudar, tanto faz que seja casado. É culpada a mãe que resolve gastar o pouco dinheiro da família com procedimentos estéticos para seguir os padrões da mulher gostosa, enfim......temos que educar nossas filhas para realizarem-se de forma digna e independente dos homens. Só assim evitaremos tristes episódios como esse, de uma coitada que faz de tudo para aparecer sem roupa porque não tem talento para nada.......

Mary disse...

Resumindo os dois estão errado...
Ele por ser um canalha, atitude injustificável
E a Nicole por achar que isso foi "só um brincadeira".

Anônimo disse...

Muito nojo!!!

Lana disse...

Vi isso hoje e fiquei chocada. Sem o consetimento da mulher é sempre estupro. Não importa a roupa, cada uma tem o direito de usar o que quiser, isso não significa que possa ser violada ou violentada. Pra mim quem merecia algo era ele, de levar boa enrabada da sociedade, coisa que num país machista e com intelecto pequeno, não acontece.

Tamyris disse...

A verdade é que essa história não vai dar em nada.

Nicole Bahls não vai querer perder o emprego, e esse velho babaca nojento e imbecil, vai ficar impune.

Triste!

Kaira disse...

Pois é, ela já falou que ficou triste, mas que voltou ao programa agora, e tem medo de fazer algo...
E brincadeira que nada, o cara não botou até o pinto pra fora??? É um doente!!!
Bjs!!!

Júh Britto ♥ disse...

Nojo desse homem

Samy disse...

Mesmo após tanta evolução da humanidade, me parece que ainda existem pessoas agindo como animais. A mulher lutou tanto por seu direitos e mesmo assim, não é respeitada. "Que se dane" a roupa que a Nicole estava usando, as pessoas devem ser respeitadas da maneira que for. E esse cara agiu como se fosse irracional!!!
Ja chega dessa "banalização" de tudo. Onde tudo é normal!!
Isso não é normal, isso não foi uma brincadeira, e tenho pena de quem ainda concorde com as atitudes tomadas por esse monstro.
Atitudes tão desnecessárias que, no mesmo evento, o cidadão recebendo seus convidados abriu a calça e mostrou o pênis.
Isso é normal Brasil???
Não!

Anônimo disse...

Bom dia!
Primeiramente quero deixar claro que repudio a atitude grotesca desse senhor, mas também repudio mulheres que não se valorizam e se expõem como carne de açougue.

O que me deixou perplexa mesmo foi a repercução do referido caso, enquanto que abusos e vioLência sexual cotidianas com mulheres decentes não ganham o mesmo espaço.

Ha poucos dias uma turista foi estuprada, com requintes de crueldade, por um grupo de marginais. O caso não ganhou notas nas diversas mídias, inclusive blogs.

Pelas fotos podemos ver que a moça esta sorridente, não reagiu ao acontecido e ainda declarou que faz parte do trabalho dela.

Ps - o sujeito trollou (o que este programa lixo faz com todos que passam pelo seu caminho) antes de ser trollado.

Hello oow!

E vocês estão penalisados?

Por favor, vamos nos penalisar com os acontecimentos tristes do codiano: mulheres decentes sendo violadas, crianças sendo assassinadas, educação burra, saúde doente.

Essa moça conseguiu o que queria, mais 5 minutos de fama.

Pensem.

Um grande abraço a todos.

Priscila disse...

Ela poderia estar até pelada que não dava o direito a esse velho nojento e babaca tocar em qualquer parte que fosse dela sem o consentimento, muito nojo e ela com toda a certeza se sentiu constrangida e não tem como não ficar a maioria das pessoas ficam até sem reação numa atitude dessas, só que como faz menos de 01 semana que que ela voltou pra "merda" desse emprego no qual ela ficou anos tentando voltar, ela agora voltou atras por medo de perder...
Deprimente

Anônimo disse...

Infelizmente no mundo em que vivemos existe uma cultura da imbecilidade, assistimos tantos comportamentos estupidos ou agressivos, seja na politica, no transito, na tv,que as pessoas se tornaram entorpecidas pela idiotice regente. Choca ver o que o mulher se submete para exercer seu trabalho, acho q esta mas do q na hora de acordamos antes que o monstro da estupidez nos devore.

Anônimo disse...

Meu Deusss..esse Gerald thomas é um babaca...nunca fui com a cara desse, digamos, senhor...que nojo! Porque ninguém fala nada??Porque a imprensa não cai de pau em cima? porque não há protestos contra essa atitude? Será que é porque a "vítima" em questão é a senhorita Nicole que vive se exibindo como carne no açougue?? Paísinho hipócrita e provinciano esse nosso...onde estão os protestos, onde estão os abaixo assinados? onde estão os artistas se manifestando contra? onde estão os beijaços em aeroportos para protestar contra esse "senhor"? cade? cade? cade?

Anônimo disse...

Falando de uma forma geral e não apenas do caso da Nicole (que espero que seja uma armação do programa e não um fato repugnante desse tipo) essa cultura do estupro não pode ser oculta! É real, crescente e nojenta! E o pior: a maior parte das pessoas que a alimentam são as próprias mulheres, mais machistas que os homens. Não dá mais pra ver isso acontecer, as vítimas (seja qual for o grau do abuso, de molestação a estupro) são vistas como culpadas e isso cria uma mentalidade nas mulheres que as faz se calarem diante desse tipo de covardia. Se calam porque têm medo da reprovação (digo por experiência própria, infelizmente) da sociedade, desse preconceito ridículo ainda remanescente, principalmente com as que preferem usar roupas curtas/justas, o que (fala sério!) não é NENHUM problema, estamos no século 21!
Já sofri abuso sexual, na época ocultei por esse mesmo medo bobo e ainda pouquíssimos sabem, não mais por temor e sim pelo desejo de apagar da memória.
Precisamos lutar pelo fim da impunidade, da repressão, do preconceito para com as mulheres que já tanto lutaram por tudo isso!

Anônimo disse...

Espero que essa mulher tire uma lição desse "espetáculo tosco" e de mau gosto, e perceba que até nos grandes centros com pseudos intelectuais uma mulher pode ser bulinada e os colegas da emissora dizem que tá tudo bem, imagine nos meios pessoas simplórias. Agora, ela realmente vai refletir ou apenas vai se aproveitar pra ter mais 5 minutos de fama?

Anônimo disse...

Eu jurava que isso era ARMMAÇÃO não dá para acreditar em nada da tV. Ainda acho que isso é armação deles. Se não fosse alguem faria algo não acha? E se fosse o Brad Pitt ou sei lá mais quem bonitão as pessoas elogiariam e ele ganharia mais dinheiro posando nua, são dois casos dificeis de julgar.

nivea disse...

Coitada! Por conta de um emprego de bosta ela nem pode dar um tabefe na cara desse idiota. Assim como a outra que ficou careca contra a vontade. Elas deviam se rebelar, dizer que no corpo delas ninguem toca, apenas olha.
Tem gente abusando dessas mulheres e nem chegaram verdadeiramente ao estupro físico, mas o psiquico já está mais do que consumado.

Sacha Gay disse...

naquele reality ela era a valentona!
tudo pose!!

Anônimo disse...

O anônimo das 12:30 me deu mais desânimo ainda.

Vou explicar parte por parte pra ver se você entende: isso se classifica como violência sexual.

E são justamente essas pequenas atitudes que pessoas como você acham que não merecem repercussão que precisam ser repreendidas, porque isso é EXTREMAMENTE comum, e jamais deve ser.
E a simples lógica de se cortar o mal pela raiz, que creio que todo mundo já conheça.

E o valor da mulher não tem NADA a ver com a forma que ela se expõe. Não interessa se a roupa dela é "de marca" ou é barata, bonita ou feia, curta ou uma burca. Não tem relevância alguma nesses casos, nem sobre a moral dela, não altera NADA. A maldade está em quem insiste em ver a mulher como objeto, e quem vê a mulher assim verá independentemente da roupa que ela está vestindo. E você não tem direito algum de julgar. Suponho que você leve como padrão o modo de se vestir ocidental. Lembre-se que para algumas religiões, a forma que VOCÊ se veste também é considerada exposição demais, e faz com que tenham direitos sobre você. Aí a historia muda, né?

Sobre a moça estar sorridente, essa é exatamente a parte mais preocupante. É ela ter que fingir estar tudo bem pra evitar constrangimentos e preocupações, não ter que lidar com preconceitos vindos justamente de pessoas como você, porque você pode não perceber, mas "moça, você é machista".

Aconselho que você exponha seus horizontes, leia mais, estude mais, reflita mais e se livre de alguns preconceitos. Como dizem por aí: pensar dói, mas quando você evolui e vê que não diria mais algumas besteiras que diz no passado (e espero que veja a besteira que escreveu), vale a pena.

Desculpem a agressividade e o desabafo, mas esse comentário doeu no coração. O bom é ver que em compensação tem pessoas conscientes do quão assustadora é essa cultura do estupro.

Anônimo disse...

Triste e chocada, parece que a gente está na era das trevas, regredindo cada vez mais no preconceito e na violência. Não vou explicar meu ponto de vista, outros já argumentaram muito bem, só estou escrevendo para dizer que tb repúdio a violência contra a mulher.

Anônimo disse...

quando se trata do pânico tudo é possível. Esse Geraldo sempre foi nojento, mas não dá para levar esse povo do pânico a sério, deve ser armação.

Anônimo disse...

Total anonimo de 00:01!!!!!!!! Que burra, machista e limitada essa mulher (anonimo 12:30) que acha que a ausência de decência (na opinião dela) justifica um abuso!!! Infeliz!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Nossa, que triste ver que existem pessoas tão curtas!!!!!

Anônimo disse...

Vamos falar de liberdade. Hoje a mulher tem mais liberdade do que há 50 anos, isso é evidente. E muitas se utilizam muito bem dela, obrigada. Liberdade sexual, liberdade para se expressar e para se vestir. MAS há ainda mulheres machistas que usam dessa liberdade ao contrário. Por exemplo, se fizermos uma breve pesquisa no facebook encontramentos centenas de perfis de garotas que expõem seus corpos em busca de popularidade. Num primeiro momento, pensamos "normal, o corpo é dela, ela pode fazer o que quiser". Porém, façamos uma análise mais profunda.
Essas moças usam seu corpos para se exporem e atraírem homens. Não estão usando da simpatia ou da inteligência pra isso, mas apenas a imagem, um monte de carne. Isso não é machista? Esse culto ao corpo, como objeto de desejo masculino, não é machista? Existem mulheres lindas que não precisam colocar metade dos seus corpos para fora da roupa para provar isso pra ninguém.
Então, raciocinemos. A sociedade é violenta, o estupro é repugnante e nojento. Mas não há só homens machistas. Há mulheres também, INCLUSIVE essas que se dizem tão livres. Uma mulher que usa se corpo pra atrair machos não é tão livre quanto uma ativista que expõe seus seios ou quanto uma moça que faz sexo casual com uma conhecido da balada. NENHUM comportamento justifica uma violência, seja ela sexual ou não. Mas nós mulheres também temos nossa cota de culpa sim, pois, sem ver, reproduzimos comportamentos machistas.
Enquanto as mulheres valorizarem mais os seios que o cérebro continuará a vigorar esses padrões machistas e ridículos.

Luciana Loureiro disse...

Isso foi um absurdo! Daqui a pouco irão dizer que culpada foi ela por ser gostosa, pelo amor Deus,esse homem não tem um pingo de respeito,brincadeira tem limites... Isso caracteriza tentativa de estupro, acho que nós mulheres nos sentimos um pouco invadidas, com uma atitude dessa, ainda mais vindo de uma pessoa pública... Ele merecia um batia processo pra se orientar, velho nojento!

Fee Dias disse...

éeee agora deixa uma global ai ser atacada (é... atacada mesmo...)e vamos ver o que ia acontecer... esse cara é um nojento... não sei quem é... e nem me interessa saber... só sei que pra mim não passa de mais um homem - se é que assim deve ser chamado - inutil nesse mundo... que usa de barbáries, e muvuca pra se aparecer... IDIOTA

Denise disse...

Se a própria no programa veio dizer que é normal. Quem sou eu pra atacar o cara??!!! Os dois se merecem e que vivam nesse mundinho, que a humilhação pelo dinheiro sempre fala mais alto.
Não compactuo com isso e não faço parte dessa realidade que esses tais vivem!!!

Anônimo disse...

Ai se fosse comigo...levaria um tapa na cara na hora!!! Esse cara é asqueroso e justificar o que ele fez como brincadeira chega ser nojento!!!

Anônimo disse...

Independente de quão curto era o vestido da moça isso não dá o direito a ninguém, eu digo NINGUÉM, tentar passar a mão, estuprar ou fazer qualquer coisa com o seu corpo que você não queira. Esse negócio de ela estava c/ roupa curta e estava “pedindo”por isso se chama CULTO AO ESTUPRO!! Brasileiro importou dos boyzinhos americanos esse machismo extremo (e muiiiiitas mulheres aderem a essa ideologia nazi – como estou vendo por aqui) e o culto ao estupro, desde que não arda no dele tá td ok!!
Mesmo que a mulher esteja bêbada, c/ roupas curtissímas, ou mesmo pelada, isso não te dá o direito de fazer o que quiser com ela, isso se chama falta de caráter e trata-se de um crime, o pior é o silêncio das pessoas ao redor vendo a pessoa ser constrangida, bulinada, assediada de todas as maneiras possíveis e ninguém faz nada para ajudá-la. E não estou dizendo só da panicat não, isso ocorre todos os dias, nas ruas, nos ônibus, metrôs, trens e todos são coniventes com isso.
Na minha opinião, as pessoas que criticam a vítima e não levantam a voz para ajudá-la,são tão canalhas e valem tanto quanto o agressor!!

Anônimo disse...

Essa mulher é funcionária do Pânico, faz isso pra garantir o $ na conta, chega de mimimi. Eles fazem inúmeras brincadeiras nesse tom de péssimo gosto, assiste quem quer.

Dynara Moderno disse...

ontem no 'Panico na tv'td mundo inclusive a própria Nicole defendendo
a atitude do cara.Afinal para eles(tds do programa de ontem) ele é um mega artista a quem td é permitido em nom de arte??????
Heinnnnn?????Assiste quem quer???Cadê o Miistério Público???Ninguem vai fazer nada?????

caru disse...

Ogro nojento,será q ele gostaria q fizessem isso com a filha dele? Nem sei se alguma louca teve filhos com esse nojento.
vontade de vomitar.

Cleo disse...

Qdo vi a foto não me conformei como uma mulher não mete a mão na cara de um safo deste. E G.Thomas é um imbecil travestido de intelectual que todo mundo paga pau. Agora, não é exatamente isso que os humorista do Pânico fazem com as subcelebridades?
Vão enfiando a mão e outras cositas mais?

Anônimo disse...

"Pois é, ela já falou que ficou triste, mas que voltou ao programa agora, e tem medo de fazer algo...
E brincadeira que nada, o cara não botou até o pinto pra fora??? É um doente!!!
Bjs!!!
Kaira"

exatamente.

ficou ainda mais feio ontem, vendo o panico. ficou MUITO claro que a menina foi orientada a dizer aquilo, que nao passou de uma brincadeira, e isso acontece todos os dias. mulheres sofrendo assédio em seus trabalhos e nao denunciando por medo de perder o emprego, por medo de represálias, do julgamento alheio, medo de muitas coisas.

e tem gente dizendo que ela é "tão ruim quanto ele por isso".

sério mesmo que ninguem percebeu que a menina mudou o discurso por orientação(= PRESSAO PSICOLOGICA) do programa, dos empregadores?

fizeram um show em cima disso, e antes de mostrar a situação toda, mostraram a nicole lá na praia, gostosona, como mais uma dessas "desculpas" que inventam para justificar um ato desses. quer dizer, de acordo com o espetaculo mostrado no panico, ela se presta a esse papel, por ser uma gostosa, sai de biquini, etc etc

sim, é uma gostosa, sim, abusa da sensualidade que faz parte do personagem dela, e siso nao é da conta de ninguem, isso nao dá o direito a NINGUEM invadir o espaço dela, o CORPO DELA.

e com isso, o panico prestou um deserviço imenso, imenso!! mais uma vez colocando sim a mulher no lugard e objeto, e tentando buscar justificativas por tras de um ato violento como esse.
daí uma menina vai a uma balada, bebe uns drinks, flerta, usa uma roupa sensual, e com isso, de acordo com essa cultura imbecil, ela está permitindo que um homem venha violar seu corpo.
nao, a culpa nao é ada nicole, e ela nao é como o gerald thomas.

é mais uma mulher que nhao sabe nem como reagir diante de uma situaçao dessa e da dimensao que isso tomou, e uma mulher pressionada sim pelos seus empregadores, isso ficou claro ontem. e uma mulher massacrada por comentarios como esses, de que, se ela usa roupas curtas, é uma gostosa, tem essa profissao, etc etc ela estava pedindo por isso. entao, na cabeça dela, quem é ela para contrariar tudo isso nao??

vcs conseguem se colocar no lugar? isso é tao enraizado na nossa sociedade, que as proprioas mulheres, as proprias vitimas passam a acreditar que sao sim culpadas, e no caso da nicole, que foi uma simples brincadeira.

kaira, agradeço muito, como mulher, por ter colocado isso aqui. esse tipo de assunto tem sim que ser discutido. sempre, nao importa de onde venha.

beijos querida!

Dan

Anônimo disse...

Dan
Faço minhas as suas palavras.
Bjo

Kaira disse...

Pois é Dan, ontem ao ver o programa eu realmente achei tudo muito ainda mais grave! Primeiro porque começaram o programa dizendo que ela havia voltado ao programa fazendo confusão (sim, ela de vítima passou a culpada!).
Depois, passando o tempo todo a ideia de que o cara é um brincalhão (oi, o cara botou o pinto pra fora, quis checar se ela tinha bolas, tentou agarrar todo mundo, e não é um tarado?).
Aí pra finalizar fizeram ela falar que era brincadeira, e no final quando ela quis falar que se caso não fosse ele, ela processaria e tal... cortaram ela e chamaram o break!!! Nem mesmo a outra panicat pode falar o que realmente achava!
Um absurdo, eles acham sim que porque a moça usa o figurino (que por sinal é escolhido pela emissora) pode ser apalpada, receber os desaforos de sempre e ser chamada de burra em frente as câmeras! Um objeto, tratada pior que um animal! Nojo, só isso, nojo!Bjs!

Anônimo disse...

Nojo!! Dele, por ser um escroto e dela por fazer questão de um emprego tão medíocre...

Anônimo disse...

Para o anônimo de ontem as 22:19

Então os modelos masculino, ou mesmo os meninos do facebook que também exibem o corpo (mas as pessoas nem percebem, porque se é homem tudo bem) pra atrair as mulheres são um exemplo de feminismo?

Tá meio furada essa "lógica" aí, em?

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs

Vem comemorar a semana do Dia Internacional da Mulher
Caso não esteja visualizando as imagens,acesse aqui
 
 
Duloren
Lançamentos Sutiãs Calcinhas Modeladores Diva Plus Size Cuecas
Frete Grátis
Dia internacional da mulher
Aproveite
Chat Online
Central de Atendimento:
Para realizar qualquer troca de produtos, seja por causa do modelo, tamanho ou cor, não há custo adicional para a 1ª troca e a Duloren oferece um prazo de 30 dias após o recebimento do produto. Caso a nova peça seja de uma referência diferente da peça devolvida, será gerado um crédito no valor do produto a ser trocado para a realização de uma nova compra. Para saber mais, acesse Política de Troca ou Devolução.
Custo e Prazo de Entrega:
O frete é grátis para qualquer lugar do Brasil em compras acima de R$ 120,00. 
Depois que o pagamento estiver confirmado, o envio do(s) produto(s) ocorrerá o quanto antes, mas o prazo depende de sua localidade. Para saber mais, acesse Entrega e Frete
Formas de Pagamento:
As compras podem ser feitas em até 5 vezes sem juros em todos os cartões, com parcela mínima de R$ 30,00.
Trabalhamos também com outras formas de pagamento, como débito, boleto bancário e PayPal.

Sobre a Duloren:

A Duloren, líder de mercado em moda íntima no Brasil, fundada há 53 anos, tem um forte e consistente DNA que está baseado na produção de tecidos altamente tecnológicos com desenhos, rendas e elásticos exclusivos, acrescentado à tinturaria própria e à fabricação dos seus insumos. Para atender as mais diversificadas solicitações do mercado consumidor, a Duloren produz e comercializa hoje as marcas Duloren e Femmina.

Com capital 100%% nacional, produz cerca de 1,2 milhão de peças por mês. A Duloren orgulha-se de ser inovadora e estar na vanguarda da estratégia de mercado. Através de avançados planos de marketing, a empresa é reconhecida como pioneira da moda íntima, lançando coleções simultaneamente

Atenção:  

Preços e condições válidas somente para este e-mail, em compras na loja online da Duloren.
Promoção válida até 08/03/2017.As condições podem se alterar após o envio dessa mensagem.
Confira todas as informações sobre produto, preço, tamanho e cor antes de concluir a compra.
Os descontos são válidos durante o período de divulgação e dependem da disponibilidade de estoque.