RSSTwitter

quinta-feira, 23 de maio de 2013


Bolsa Esmola

Eu sou fã da jornalista Rachel Sheherazade, do SBT, uma das poucas no Brasil que têm coragem de expor sua opinião pessoal diante das câmeras, sempre se posicionando a respeito dos mais polêmicos assuntos, concordando eu ou não. E como não poderia ser diferente, ela soltou o verbo ao falar da repercussão dos boatos que circularam na mídia, sobre o fim do Bolsa Família...


 


Falou pouco mas falou tudo! Será que é tão difícil entender que a ajuda pro povo não deve vir em forma de esmola?!? 

Tem gente que não concorda...


  Vídeos: You Tube


Tomô?!?!

62 comentários:

Nelma disse...

Será que isso vai mudar,Kaira?É por isso que ninguém quer mais trabalhar,melhor ficar em casa

Kaira disse...

Olha, eu não sei se muda não, afinal esse povo é comprado justamente por essas esmolas, e nas próximas eleições adivinha em quem vão votar? Fiquei tão chocada e revoltada com esse comentário dessa senhora, parece piada!

ronaldo disse...

Olha eu respeito muito a opnião de certas pessoas, mais eu discordo da opnião dessa pessoinha de ultima que se acha a Patricia Poeta do SBT, pode ser esmola pra ela mais para muitas familias que trabalham a ajuda do governo não substitui salários mais em muita coisa ajuda sim, aposto que ela naum sabe que naum ter 50,00 para comprar alimentos para os filhos é muito para pessoas que só ganham 100,00 por mes, sujiro para as pessoas que não estão por dentro de certos assuntos vejam primeiro antes de falar, pq a opinião de uma pessoa que defente Marcos Feliciano pra mim não serve para nada.

Anônimo disse...

Difícil mudar viu?
Enquanto essas pessoas não pararem pra pensar no futuro, não muda..
Enquanto for mais importante comprar uma calça que um livro ou fazer um curso vai ser assim..ter que se conformar com as migalhas que sobram...muito triste isso.
A pior pobreza é a de espírito...é de ficar de queixo caído com o comentário dessa sra. né?

Helena Ibias disse...

Eu concordo com ela. Acho que tem muito brasileiro folgado.. que parece que tem medo de trabalhar.. isso não morde não.

Ah, as pessoas dependem de esmola porque querem. Meus pais tambem não tinham dinheiro quando se casaram.. mas eles nunca negaram trabalho, nunca passamos fome não, e tambem não precisamos de esmola de ninguem pra viver.
Hoje meu pai é empresario, mas ele não chegou lá sentado no sofá esperando que o presidente depositasse qualquer 100 reais na conta dele.

Acho o cúmulo.

Kammy - Comer, Blogar, Amar... disse...

sensacional!

bjos
kammy
Comer, Blogar, Amar

Rafaela disse...

Eu acho uma vergonha pessoas que estão com a barriga cheia, sentadas em suas confortáveis casas falarem mal do Bolsa Família. Não é esmola. Muitas pessoas dizem que há brasileiros que não gostam de trabalhar, mas e se no lugar que vcoê morar não tiver nenhuma atividade econômica que gere empregos? E se a única alternativa que você tem é tentar cultivar uma terra que nem é sua, é infértil e só dá alimentos que, precariamente alimentam a sua família? E se você morar em um fim de mundo sem posto de saúde, sem água encanada, sem internet banda larga e cinema, sem shopping center, será que não gostaria de receber uma ajuda? Será que não preferiria comprar uma calça ao invés de fazer um curso? Gente, acordem. Há muitas pessoas que vivem no Brasil abaixo da linha da pobreza. 20% da população brasileira é pobre. Abram seus olhos para essa realidade que vcs pensam que não existe e larguem de vez essa visão elitista e burguesa de que assistencialismo é presentinho. Assistencialismo salva vidas e impede que pessoas morram de FOME.
Mas é evidente que pessoas que tem a geladeira (!) cheia (!) de coisas compradas (!) no Walt Mart (!) não imaginam o que é isso e preferem usar o discurso de uma pessoa para demonizar toda uma classe.

Anônimo disse...

Eu até ia comentar, mas a Rafaela aqui disse tudo... Falta informação e sobra preconceito...

Anônimo disse...

Para os idiotas que defendem o bolsa esmola: levem os miseráveis pra casa, e continuem a insentivar a transmição da ignorância de geração para geração! Eu trabalho pra viver, e se não trabalhar, não como! VÃO TRABALHAR VAGABUNDOS!

Anônimo disse...

Para os que aprovam a idéia da política do menor abandonado do PT, tenham certeza que o Brasil vai continuar cada vez mais miserável, mais dependente, mais ignorante. É esse o combustível do PT!

Anônimo disse...

O PT PRECISA GARANTIR A PRÓXIMA ELEIÇÃO! BANDO DE VAGABUNDOS E EXPLORADORES! VÃO TRABALHAR!

Anônimo disse...

O jardim aqui de casa está cheio de mato. O jardineiro que me atendia não vem mais trabalhar. Disse que não precisa mais, agora que tem o Bolsa Família! É a vergonha do país!

Anônimo disse...

As pessoas não querem dignidade, emprego, educação! Preferem esmola! Ser medíocre é mais fácil que ser digno!

Anônimo disse...

Pra comentar notícia fútil o povo sai correndo. Pra meter o pau neste governo ditador e assistencialista, ninguém se mexe! ESSE BOLSA FAMÍLIA É UMA VERGONHA!

Anônimo disse...

O que esperar de um governo que foi condenado pelo maior crime de corrupção já praticado no país? Taí o julgamento do mensalão para atestar a qualidade da nossa política pública.

Anônimo disse...

A jornalista deu um show! Sensacional!

Anônimo disse...

Concordo com a Rafaela e acrescento que ninguém se sustenta com o valor da Bolsa.
Acho no mínimo interessante o quanto as pessoas protestam pelo má administração da verba pública, mas na hora que ela é revertida para a população, somente porque não atinge a si, então "não presta", "é coisa de brasileiro folgado".
Não se trata de ser partidária, porque isso é falta de senso crítico, se trata de humanidade e da feliz percepção que temos outras formas de ganhar nosso sustento.

Ana Santiago disse...

O Governo dar assistência ao povo não é uma coisa ruim. Longe disso. A Rafaela resumiu isso numa frase: " Assistencialismo salva vidas e impede que pessoas morram de FOME."

Mas e quem disse que o povo quer apenas assistência? O povo quer é ser sustentado; daí a coisa muda de figura e o tal do assistencialismo se transforma em dependência- uma dependência que passará para a próxima geração.

O Anônimo aqui acima comentou que ''ninguém se sustenta com o valor da Bolsa." Mas Anônimo, não é pra se sustentar mesmo. O Bolsa Família é apenas uma pequena ajuda que o governo dá à essas pessoas. Pra se sustentar, tem é que ir atrás de algo pra fazer e arranjar um emprego, por mais difícil que possa ser.

rafaela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rafaela disse...

"O Governo dar assistência ao povo não é uma coisa ruim. Longe disso. A Rafaela -outra- resumiu isso numa frase: " Assistencialismo salva vidas e impede que pessoas morram de FOME."

Mas e quem disse que o povo quer apenas assistência? O povo quer é ser sustentado; daí a coisa muda de figura e o tal do assistencialismo se transforma em dependência- uma dependência que passará para a próxima geração."

Ana Santiago disse tudo.

Renata disse...

Jornalismo é para informar e nao dar opniao pessoal, principalmente opniao vazia e cheia de preconceito.
Nao recebo bolsa família, mas sou a favor desse projeto social.
Países da europa tem muito mais benefícios sociais e nem por isso o povo é vagabundo, aliás nunca vi povo mais trabalhador que o brasileiro.

Anônimo disse...

Quanta ignorância Rafaela! assistencialismo salva vidas?????????? Nasci praticamente na miséria e meus pais NUNCA tiveram ajuda de governo, lutei p sair da miséria com o suor do meu rosto. Tenho pós graduação com o Suor do meu rosto!!!!! nenhum assistencialismo BARATO e PREJUDICIAL me ajudou, porque sabemos o valor do TRABALHO! Minha geladeira esta cheia graças ao meu trabalho e ao do meu marido! Meu filho estuda na melhor escola da minha cidade porque EU NAO USO calca de cem reais!!!! Optei por investir na educação do meu filho! Enquanto nosso pais estiver nessa de assistencialismo, nosso povo ignorante e miserável vai querer comprar uma calca de 300conto! Mas é isso mesmo que os governantes querem! Por que ninguém fala em Reforma do sistema de educação basica????? Dar130 conto e melhor! Pois as massas continuarão ignorantes e mais fáceis de manobrar! Acorda Brasil!!!!!prontofalei!!!!!CANDIDA.

Anônimo disse...

Me desculpme mas assistencialismo é o governo dar saúde, médicos, postos de saúde, hospitais, escolas equipadas e boas, remunerar bons professores, gerar emprego, ajudar as famílias a garantir um bom pedaço de terra, dar semente.
Isso é esmola pra povo vagabundo q quer o peixe na mesa, mas não tem dinidade e força de vontade e nem quer a vara para pescar!
E quem paga a conta são milhares de brasileiros q se fodem todo os dias trabalhando.

Anônimo disse...

Aí vem um bando de besta com papinho q isso é ajuda, q pessoas moram em lugares isolados sem nada. Ué! Pq o governo em vez de dar essa esmola, não vai onde esse povo mora e começa a construir, a dar dignidade pra eles? Sabe pq não? Pq é mais facil ter um povo ignorante q vende seu voto por qq esmola e prefere ficar sentado com a bunda no sofá assistindo novela da grobo

Anônimo disse...

Ana Santiago, é exatamente isso que quis dizer, o assistencialismo realmente não é para sustentar ninguém é só ajuda.
No geral, não referindo a você somente, acho complicadíssimo generalizar todos bolsistas como preguiçosos e/ou acomodados. É bastante superficial esta visão, porque o fato de uma pessoa estar nesta condição não quer dizer que ela não trabalhe e tente mudar de vida.

Anônimo disse...

Olha a jornalista pode até estar equivocada em alguma opiniões que emite, mas em parte esta muito correta em dizer que é preciso dar mais base pra esse povo e menos "esmola", gente tenho 25 anos, sou formada em ADM, trabalho em multinacional e não compro calça de 300,00 reais, ou seja, pra muitos que recebem esse dinheiro é mais importante estar bem vestido do que ter educação e base? É mais facial mamar nas tetas do governa? Que é composta pela sua e pela minha tbm...é isso ai Brasil, o Bolsa Familia tem o seu valor pra gerar renda e economia pra certas locais, mas não deveria ser permanente não...

Vanusa disse...

Perfeito. Vivemos uma época em que milhões de votos foram legalmente e imoralmente comprados pelo PT, logicamente que não interessa ao governo que esse povo se liberte pelos caminhos tradicionais: educação e emprego. Antes, o melhor é mantê-los reféns dessa esmola concedida as custas do bolso de gente que batalha todo dia pra pagar as contas como é o meu caso e o de milhões.

Vanusamendesadv@yahoo.com.br

Marcia disse...

Qto ao comentário de alguém que argumentou que na Europa tem muito assistencialismo. É verdade, mais lá como aqui os impostos são altíssimos e lá ao contrário daqui os serviços públicos, educação, saúde e segurança são de primeira. Acorda Brasil

Anônimo disse...

Falou tudo mesmo!!! Concordo com cada vírgula que a jornalista disse!!

Anônimo disse...

Nojo dessa senhorinha!!! Coloca a filha dela de 16 anos pra trabalhar e comprar a tal calça de R$300.....vagabunda ignorante....povinho esse viu!

Clarissa Peixoto disse...

É muita ignorância. Sem partidarismos, mas bolsas auxílio são marcas de governos sociais democratas pelo mundo. Aliás, muitos países desenvolvidos possuem tais bolsas. A realidade do mundo e do Brasil não permite que as pessoas dependam do valor da Bolsa Família não. Aliás, muitas pesquisas indicam milhoes de famílias (milhoes) que já ascenderam e fizeram questão de procurarem o cancelamento da bolsa. Agora, quem acha que isso é uma simples benevolência, sejam mais espertos!!!Isso gira economia. Centenas de cidades no nordeste brasileiro SURGIRAM devido um mercado gerado do consumo da bolsa. Prefiro que o dinheiro saia do bolso do governo assim do que por roubo ou isenção de impostos para grandes empresas e banqueiros.

Anônimo disse...

Vai estudar Clarissa. Povos democráticos? A Presidente Cristina da Argentina se reelegeu com o bolsa família de lá, e calou a imprensa e o Judiciário. O povo está com os supermercados desabastecidos e sem emprego. VAI ESTUDAR E LER JORNAL CLARISSA!

Anônimo disse...

BOLSA FAMÍLIA = COMPRA DE VOTOS COM DINHEIRO PÚBLICO

Júh Britto ♥ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júh Britto ♥ disse...

Concordo com o que a Rafaela disse nem todos que usam o bolsa família são desocupados ou espertinhos muitos precisam porque estão na miséria mesmo,e é uma ajuda pequena mas ajuda,mas também concordo que deve se ter um programa que incluam essas pessoas no mercado de trabalho e de educação para que seus filhos futuramente não precisem do bolsa.

Clarissa Peixoto disse...

Anônimo é de uma ignorância...querido, releia o que escrevi. Sou formada em história, deficiência em leitura é uma coisa que não tenho. Foi levantada uma questão aqui que discordo e cada um tem um argumento para defender a política assistencialista ou não. Levantei os meus, apenas isso. Caso queira contra-argumentar, por favor mantenha a educação que isso até a Kirchner e seu povo têm de sobra.

Anônimo disse...

GENTEEEEM, PARA TUDO O ASSUNTO É SÉRIO, MAAAAAASSSS...

A moça do segundo vídeo é a inspiração para a 50 centarru do zorra total...

Aninha disse...

O que me admira é que tem gente aqui dizendo que o Bolsa Família deve ser o sustento de muita gente. Como assim?????? Aí que mora o problema. Não, ele é uma ajuda de custo para as pessoas de baixa renda.

O problema é justamente o que a jornalista falou, a falta de limite para receber o Bolsa Família. Assim como o seguro desemprego, o Bolsa deveria ter um período pré-determinado, assim o povo se mexeria para conseguir emprego e tudo mais.

Infelizmente o povo é assim, vê que recebe ajuda sem fazer nada, e se aproveita! Claro, existem exceções, mas elas não são tão comuns assim.

E além do mais esse programa é apenas um engana trouxa, já que o governo não é capaz de usar os milhões que arrecada em impostos para dar educação, saúde e qualidade de vida à população. O mínimo que qualquer cidadão deve ter, more ele no sertão, na caatinga ou em uma metrópole, é infra-estrutura física e social para viver e é esse o problema do Brasil! E nesse ponto concordo com o que foi apresentado... é inaceitável pagarmos tanto e não recebermos nada em troca de nossos impostos.

Por fim, aos que falaram que é muito fácil falar tendo a geladeira cheia em casa... minha querida, tudo o que eu tenho é fruto do MEU trabalho e do MEU esforço. Ao invés de ganhar algo do governo, eu ainda PAGO para ele. Então, florzinha, vejo-me no direito de falar sim. O que é meu tá pago. Se eu e outros milhões de brasileiros conseguem, é porque trabalhar e ter dignidade não mata!

Ariane disse...

Ser fã de uma pessoa que é contra o Estado Laico e que defende Feliciano. Reveja seus conceitos! :)

Clarissa Peixoto disse...

Pois é Arieane. Essa jornalista tem um histórico nada atrativo ao meu gosto. Apesar de se tratar de um editorial, a parcialidade dela me espanta no jornal por completo!

Ana Santiago disse...

"No geral, não referindo a você somente, acho complicadíssimo generalizar todos bolsistas como preguiçosos e/ou acomodados. É bastante superficial esta visão, porque o fato de uma pessoa estar nesta condição não quer dizer que ela não trabalhe e tente mudar de vida."

Realmente Anônimo, reli meu comentário, e parece que estou generalizando as pessoas que dependem do Bolsa e peço desculpas por isso- eu apenas não me expressei direito.

Existem realmente pessoas que são dignas e utilizam o Bolsa apenas como uma pequena ajuda- o que o programa realmente é. Essas pessoas tem que escutar comentários preconceituosos e ignorantes de que são preguiçosos, parasitas e etc. justamente por causa das pessoas que se aproveitam da situação.

Acho que o Bolsa deve continuar sim, mas o Governo deveria ser mais rígido com as famílias para as quais o Bolsa é distribuído. Mas não vou me ater a esse assunto porque a politicagem entra no meio, daí a discussão fica mais acirrada.

Érica Carmo disse...

Sou servidora pública e operadora de políticas públicas e só fala mal de Programas de Transferência de Renda, como o Bolsa Família, quem não se preocupa em saber realmente a lógica do programa e seus resultados. Me desculpe, mas falar que essa jornalista tem razão em algum de seus equivocados comentários só demonstra o desconhecimento da questão. Procurar se informar e despir-se de preconceitos disseminados pela mídia, pelo senso comum e pela tradição sócio-cultural da sociedade brasileira é fundamental para analisar questões como está com um mínimo de coerência.

Anônimo disse...

Pelo amor! O povo aqui fala de bolsa família como se só famílias do nordeste, norte com condições precárias recebessem. Ouso dizer q esses pobres coitados devem ser os últimos. Esse bolsa família deveria ser proibido em cidades grandes, o q tem de vagabundo q não quer nada com nada. Como diz minha mãe a pessoa acha q fazer faxina, é indigno. Indigno é ter saúde e querer ser sustentado. Não vou longe, a moça q faz faxina em casa tem uma filha de 16 anos folgada q vê a mãe sair todos os dias de casa, fazendo um trabalho cansativo, difícil e se acha filha de magnata. A mãe uma coitada, diz q se mata pra filha poder estudar em paz. Já falei pra ela, não é a realidade da sua filha. Eu q vim de família q sempre viveu bem, com 16 anos já fui procurar meu primeiro emprego, pq não queria ficar pedindo dinheiro para me pai. Meu a pai a principio não queria, bati o pé e foi a melhor coisa q fiz na vida. Já tinha meu dinheirinho, sentia orgulho todo começo de mês. Obvio q muitas vezes quis desistir, era cansativo. Mas é preciso saber q as coisas não veem fácil.

Anônimo disse...

O bolsa família não é esmola de forma alguma. Primeiro vocês precisam conhecer e entender a vida de quem recebe o bolsa família. É uma ajuda muito grande para o trabalhador que vive de salário mínimo. É um complemento muito importante, que na grande maioria das vezes é empregado com inteligência. Miséria não é sinônimo de vagabundagem em definitivo. Conheçam a vida do assalariado antes de dizer besteiras.

Anônimo disse...

Também faço parte da gestão do Bolsa no meu município e tenho algumas observações: muito se ouve repetir que o BF é esmola para compra de votos do PT. Quem conhece a história dos benefícios de transferência de renda no Brasil, sabe que o BF é a unificação de vários outros benefícios criados anteriormente, pelo governo PSDBista, Lembram-se do bolsa-escola, auxílio gás e cartão alimentação? São benefícios sociais criados no governo FHC. Como cada programa possuia uma gestão própria, surgiu a necessidade de unificação para facilitar o controle e a fiscalização. Eis que surge o Bolsa Família. Esqueçam partidarismos ao falar de políticas assistenciais, elas existem porque a pobreza gera pobreza, e é preciso quebrar o ciclo dessa miséria. Algumas famílias conseguem fazê-lo por conta própria, mas não espere a exceção virar regra, pois oportunidades não surgem pra quem nunca teve acesso a elas. Discordo de alguns pontos do Programa, mas não concordo que ele seja bolsa-esmola. Lidar com a realidade da pobreza diariamente no trabalho leva a mudar algumas visões e sim, assistencialismo é necessário, é DIREITO e está na Constituição. Nem sempre temos programas perfeitos, mas o avanço que conquistou-se com a unificação da política asssistencial é claro. Outro ponto a se lembrar é que o governo do PSDB em SP também mantém diversos programas de transferência de renda e benefícios em espécie, estes com critérios ainda mais largos que o Bolsa-Família, como o Renda Cidadã, Amigo do Idoso, Ação Jovem, Viva-Leite e etc... Estes ainda com menos condicionalidades que o BF, e com muitos problemas na fiscalização (pois a gestao é descentralizada). Mas sou só mais um anonimo comentando aqui, demonstrando através de alguns fatos que é mais difícil quebrar as visões preconceituosas que dar um google e pesquisar sobre a importancia e o CONTEXTO da necessidade de um benefício...

Renata disse...

Perfeito, anônimo 14:59! Disse tudo oq eu queria falar.

Helena V. disse...

8 anos recebendo o Bolsa Família? Parasita mesmo!

carla disse...

Esse "assistencialismo" que algumas pessoas apoiam, ajudam também aquelas pessoas que formam grupos que cantam "quadradinho de 8".
Eu acho que essas bolsas deveriam ter um tempo limite para cada família. Tipo: 4 meses de bolsa enquanto a pessoa procura um emprego, aí sim eu apoiaria... Agora, viver de bolsa... kkkk é uma piada.

carla disse...

"Prefiro que o dinheiro saia do bolso do governo assim do que por roubo ou isenção de impostos para grandes empresas e banqueiros."

Filha, esse dinheiro sai do suor do trabalhador... Que governo o que!!!! Eu e milhares de pessoas trabalhamos para sustentar esse povo folgado, e daqui uns anos nossa aposentadoria será uma vergonha!

Rafaela disse...

O anônimo das 14:59 resumiu tudo o que eu iria dizer. Não sou partidarista do PT, longe disso. Mas não se esqueçam que é critério fundamental mandar os filhos pra escola para receber o auxílio e quem não manda perde sim! Agora, a qualidade da educação é outra história... Por outro lado, o governo federal vem ampliando as formas de acesso à universidade, seja por cotas, SISU, ProUNI ou FIES e isso também é assistencialismo! Vão me dizer que quem financia um curso ou ganha uma bolsa do governo é vagabundo, porque "eu trabalhei muito para pagar os meus estudos e não admito gente folgada que mama nas tetas do governo"? Porque comprar calça, camiseta, celular e danone com o dinheiro do governo não pode, mas estudar tudo bem?
Gente, vocês precisam entender que o Bolsa Família não é só para comprar arroz e fubá, mas também pra melhorar a qualidade de vida do povo. Eu conheço muita gente trabalhadora que recebe e que quer melhorar de vida sim, mas precisa de ajuda! O programa tem metas e planos e é lógico que é apenas uma medida paliativa, mas é muito egoísmo ficar falando de si mesmo aos quatro ventos e tratando todos os outros como vagabundos e isso ou aquilo. É uma visão altamente liberal, levando em conta que todos tem as mesmas oportunidades e são iguais, mas não temos as mesmas oportunidades e não somos iguais! Eu leio esses comentários e vejo o quanto a mídia conservadora é forte aqui no Brasil e quão estreita é a visão da classe média.
Certeza que muitos de vocês leem Veja e Folha de São Paulo. Não faria mal trocar o best seller da lista da Veja por uns clássicos de economia política, sociologia e ciência política.

Uly disse...

O bolsa familia deveria ser apenas uma ajuda de custo, para aquelas familias que REALMENTE necessitam de ajuda.... Mas infelizmente não é assim... Acredito que muitas pessoas precisem dessa ajuda por morar em lugares terríveis sem condições nenhuma de ter um trabalho uma horta ou mesmo um posto de saúde, mas mesmo assim, o bolsa família nào ajuda de tudo, certo??? O que o povo precisa, é de um governo realmente sério e empenhado em tornar a vida deles melhor, com educação, saúde e informação, só assim daqui a algumas décadas teremos um povo mais feliz e trabalhador!!! No caso dos sertões do nordeste, onde a vida é terrível, porque não constroem poços artesianos para que essas pessoas tão sofridas possam cultivar suas terras e assim terem uma vida mais digna e feliz??????

Anônimo disse...

Rafaela, quem nao pode atacar o argumento ataca o argumentador. O que tem a ver Veja, Folha, etc...com isso tudo? vai dizer q a culpa é da mídia golpista e que vc realmente acredita que vivemos no país das maravilhas criados pelo PT. Vá estudar (nao, vc não vai, pois vc aprova o governo que disseminou livros pelo país com erros grosseiros de portugues e quis que acreditássemos que nós estávamos errados e nao eles). Saia as ruas. Faça um supermercado (sou dona de casa e faço toda semana), pague uma conta de luz, vá abastecer seu carro no posto de gasolina mais próximo....a verdade está ai.quem quiser ver, que veja.Candida.

Anônimo disse...

Sou professora de dois municípios de Pernambuco, e a maioria dos meus alunos fazem parte deste programa do bolsa família. E grande parte dos pais, quase q 90%, estou sendo boa em 90%, na real 97% têm a escola apenas como depósito dos seus filhos. Numa reunião pedagógica, com turma de 27 alunos, recebo em média apenas 7 pais. Mas, para ir assinar ou questionar faltas q possam prejudicar a bolsa, os 100% vão a escola. Então, pergunto: qual será para estes dependentes o real objetivo da bolsa?!!! Uma calça?! Camisa?! Cerveja?! Cigarro?! Não sou contra o projeto, mas a ignorância deste povo é grande demais!!!! Flavia Ferreira

Anônimo disse...

Acho que o bolsa familia tinha que ser uma ajuda temporaria e nao eterna, acho que e mais facil dar dinheiro para o povo carente do quer dar educacao, saude.Um projeto de programa familiar talvez acabaria com essa pobreza extrema, por que a pessoa mais carente tem um trilhao de filhos, mulheres de 20 anos com 3, 4 filhos de pais diferentes, cade um programapara ajudar essas meninas que a cada ano que se passa engravidam mais cedo com 14, 15 anos ja sao maes e isso vai aumentando cada vez mais a pobreza. Mas dar esmola e mais facil, sera que se eu arrumar um filho tambem tenho direito, na duvida uns 4 seria mais garantido.







Marcia disse...

Ajuda temporária? Realmente, sobra preconceito e falta informação. Noções básicas de como funciona a economia e onde estão as vagas no mercado de trabalho mandou lembrança.

Ah, e olhar para os dados que dizem que o bolsa família inibe o trabalho semi-escravo ninguém quer, né?

A fala da Jornalista não passa de sensacionalismo vazio e preconceituoso.

Anônimo disse...

Pra quem teve a infeliz ideia de falar sobre os "livros com erros grosseiros de português", quem precisa se informar é você. Que tal dar uma pesquisada no google sobre "variedade linguística", "preconceito linguístico", "gramática normativa" e "gramática descritiva"? Sei que esse não é o assunto, mas, em se tratando da minha área de trabalho, me sinto na obrigação de dizer que a língua é um instrumento vivo e que nela nada é preto no branco. Você deveria ficar feliz de estarmos avançando no ensino de Língua Portuguesa rumo a um aprendizado mais complexo, completo e que exija senso crítico dos alunos e não aquele velho decoreba da gramática normativa que, em si, não ensina nada. Antes que perguntem: sim, é importante ter regras, blablabla. Não vou entrar nessa discussão, mas, pra quem se interessar, sugiro que leiam "O preconceito linguístico", do Marcos Bagno.

Anônimo disse...

Um post desnecessário de uma pessoa mal informado. Quem vive de Bolsa Família, minha senhora?
São R$ 115 no máximo. Isso não paga o seu perfume (e jamais pagará o sonho da calça jeans daquela coitada).
Vai se informar!

Anônimo disse...

Seu ignorante das 01:29, sou formada E pós graduada em Letras, pela UFMG...essa balela de diversidade linguística é uma falacia inventada por analfabetos que estao com preguiça de estudar. PARA DESOBEDECER ÁS REGRAS, ANTES, É PRECISO ENTEDÊ-LAS. VAI ESTUDAR VOCE!CANDIDA.

Anônimo disse...

correção:ENTENDÊ-LAS. ( caso contrário o ignorante vai dizer que a grafia tem erro de português...rsss) e ratificando o que foi dito acima: VAI ESTUDAR VOCÊ!

Anônimo disse...

pprecisamos cobrar do governo uma reforma no sistema de educação...somente assim nossas crianças ddas classes menos favorecidas terão condições de concorrer/cursar uma faculdade concorrendo com os demais que são oriundos de classes mais abastadas e portanto, tiveram condições de concorrer. A mudança tem que começar na origem do problema e não no sintoma. Mas é mais fácil dar bolsa familia, pra senhora juntar e tentar comprar uma calça demais de 300 reais!Acorda Brasil! Candida. (Pimentas, parabéns pelo post! )

Anônimo disse...

SÉRIO MESMO?

Na boa, esse post me fez repensar se continuo lendo o blog.

Essa mulher vomita asneiras a todo instante. Qualquer pessoa com o mínimo de discernimento sabe disso. Que tristeza ler isso.

:/

Anônimo disse...

Para todas as leitoras que sustentam e defendem a permanência desse programa esmola:

http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2013/06/10/parentes-de-autoridades-empresarios-e-ate-mortos-recebem-bolsa-familia-aponta-cgu.htm#comentarios

R.

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs