RSSTwitter

quarta-feira, 14 de agosto de 2013


Porque a revista Capricho ainda não acabou, hein?

Faz algum tempo que homens e mulheres já tomaram consciência do quão babaca é rotular que pessoa "X" é para ficar e pessoa "Y" é para namorar. Até porque não cabe no mundo de hoje categorizar pessoas só por sua aparência, já que pessoa "X" pode agir de uma forma e acontecer de conhecer alguém que a transforme. Do mesmo jeito que pessoa "Y" pode chutar o pau da barraca e resolver que está afim de se jogar como se não houvesse amanhã!

Então, me assustei/enojei com a matéria no site da revista Capricho, perpetuando o machismo já na adolescência, ao mostrar um garoto tapado listando o tipo de garota para namorar e o tipo de garota pra ficar, porque eles, os bofes, podem agir da mesma forma sem serem rotulados, né?



Quanta babaquice publicar uma coisa dessa, dona Capricho! Em uma fase difícil como vem ser a adolescência e ainda ficar apontando meninas como "vadias" e "não vadias"? Porque é assim que muitos irão ler nas entrelinhas! E é assim que os leitores, e também as leitoras, irão taxar as garotas do colégio, bairro, baladas, etc

Ou vocês esqueceram que foram atitudes como essas que levaram Amanda Todd ao suicídio ano passado??? Esqueceram? Pois aqui abaixo tem um vídeo para relembrar um pouco dos que sofrem meninas e meninos nessa fase. E eles, definitivamente, não precisam de uma matéria filha da puta como essa pra foder mais a cuca de uma personalidade ainda em formação!

Vídeo: Youtube



*UPDATE: Como o site da revista Capricho sacou a merda que fez, aliás, sentiu a repercussão negativa do post machista escrito pelo garoto Márcio Picolly e tirou o post do ar, resolvi reproduzi-lo na íntegra, tanto para que  esse meu post fique com sentido, quanto para que vocês tomem conhecimento do desserviço que essa publicação direcionada aos adolescentes presta! Pois não adianta apagar o tal texto quando tem vários outros com teor idêntico, como esse aqui, né dona Capricho?

27 comentários: