RSSTwitter

quarta-feira, 2 de outubro de 2013


“Somos queijo gorgonzola”

 Sempre fui um grande fã da atriz Maitê Proença. Antigamente, apenas por sua beleza. Hoje em dia, ainda por sua beleza, mas também por sua inteligência, que me deixa sempre com um sorriso nos lábios quando a vejo expressá-la.

Inteligência essa que Maitê faz questão de nos mostrar através de  suas palavras. Sejam elas em entrevistas, peças de teatro ou em crônicas e pensamentos que posta em seu site, tal qual esse que reproduzo abaixo e que me deixou deveras encantado. Dá uma conferida e reflete sobre o assunto.




 “Somos queijo gorgonzola”


Estamos envelhecendo, estamos envelhecendo, estamos envelhecendo, só ouço isto. No táxi, no trânsito, no banco, só me chamam de senhora. E as amigas falam “estamos envelhecendo”, como quem diz “estamos apodrecendo”. Não estou achando envelhecer esse horror todo. Até agora. Mas a pressão é grande. Então, outro dia, divertidamente, fiz uma analogia.

O queijo Gorgonzola é um queijo que a maioria das pessoas que eu conheço gosta. Gosta na salada, no pão, com vinho tinto, vinho branco, é um queijo delicioso, de sabor e aroma peculiares, uma invenção italiana, tem status de iguaria com seu sabor sofisticadíssimo, incomparável, vende aos quilos nos supermercados do Leblon, é caro e é podre. É um queijo contaminado por fungos, só fica bom depois que mofa. É um queijo podre de chique. Para ficar gostoso tem que estar no ponto certo da deterioração da matéria. O que me possibilita afirmar que não é pelo fato de estar envelhecendo ou apodrecendo ou mofando que devo ser desvalorizada.

Saibam: vou envelhecer até o ponto certo, como o Gorgonzola. Se Deus quiser, morrerei no ponto G da deterioração da matéria. Estou me tornando uma iguaria. Com vinho tinto sou deliciosa. Aos 50 sou uma mulher para paladares sofisticados. Não sou mais um queijo Minas Frescal, não sou mais uma Ricota, não sou um queijo amarelo qualquer para um lanche sem compromisso. Não sou para qualquer um, nem para qualquer um dou bola, agora tenho status, sou um queijo Gorgonzola.


Maitê Proença

23 comentários:

Anônimo disse...

Perfeita!!
É isso! Estou me tornando uma iguaria também. Percebi que agora sou para paladares refinados e que custo caro.
Ouvi garotões de 20 e 30 anos chamar mulheres da minha idade de coroa, como se já fosse passada sabe? (estou quase chegando aos 40 ainda)

Paula Alvarez disse...

ÓTIMO!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Belíssimo texto! Sabedoria que só vem com a maturidade e boa saúde mental!

Bianca Ladyhawke disse...

Hehehehe, adorei! Espero chegar aos 50 Gorgonzola tb!

Vanderleav disse...

Arrasou!

Anônimo disse...

<3

Anônimo disse...

Nossa! Que profundo!

Anônimo disse...

Só uma observação: este texto é de Clarice Niskier, só foi reproduzido pela linda Maitê, que também tem textos ótimos. Bjos!

Anônimo disse...

Apenas: AMEI!
Aline

Anônimo disse...

Ah,meu bem, mas se eu envelhecesse tão graciosamente e com tamanha sensualidade,eu ousaria me comparar ao mais fétido blue cheese também.

Anônimo disse...

Que baphooooo!!
Eu já havia lido esse texto e ela usou como se fosse dela...
Seria um plágio???

Anônimo disse...

Vou fazer uma analogia também: Queijo frescal é como uma mulher jovem, a gente come todo dia e não enjoa. E o queijo Gorgonzola é como uma mulher velha, ninguém quer comer todo dia...

pra completar disse...

...e a mulher mais velha que num pague naum pra ver só!

disse...

Demais!
Amei.

Anônimo disse...

O texto não é dela.

lea disse...

adorei, e já to indo pra essa fase, logo serei gorgonzola tb,,rs, alias todos seremos ne? bjs

Cris disse...

não sou muito fã dela, mesmo assim a acho linda!

ótimo texto, adorei!
eu com 25 anos já estou no 'estamos ficando velhas' quando encontro minhas amigas! kkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Como o outro anônimo disse ali em cima, vai comer queijo gorgonzola todos os dias pra ver como enjoa rapidinho, esse é o tipo de queijo que dá pra comer só de vez enquando...kkkkkkkkkkkkkk

Adriana Maria disse...

Nao sou fã de Maitê a considero presunçosa,arrogante e antipática,se acha a mais inteligente das mulheres,fraca como atriz tanto em novela como em teatro!! E esse lance de ficar justificando a idade que vai chegando não cola para mim!!! Somos belas com a idade que temos e pronto!!! O que vale mesmo é ter auto estima elevada e alegria de viver!!! E para finalizar...caso alguém possa pensar:não tenho inveja dela e de ninguém!!! Bj Ale,te adoro!!!

Anônimo disse...

Aff, filosofia barata de almanaque

Anônimo disse...

Pelo menos é da Maitê Proença ou da outra famosa "quem?", não é daqueles com pseudo autoria do Mário Quintana, Drummond ou Neruda

Anônimo disse...

Os caras que comentaram acima zoam a mulher mais velha,mas eles também vão envelhecer,qual novinha vai aguentar ficar com um velho?..além do mais,os pais dos comentaristas estão enjoados de ficar com a mãe deles? pois como disseram mulher velha enjoa então o pai deles devem está comendo novinha por ai kkkkk

Anônimo disse...

A Maite é linda! Hoje, aos 50, esta muito melhor do que eu aos 20 ( hoje tenho 39)....

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs