RSSTwitter

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014


Jean Wyllys sobre críticas ao BBB

 Bem, eu sou um dos detratores do reality show Big Brother Brasil. Tanto que opto por me afastar das redes sociais na hora que o programa começa por não aguentar o povo só discutindo sobre o tal programa. Mas isso acontece também com novelas, futebol ou qualquer outra coisa que eu não goste de assistir.

Mas, confesso, que paguei o maior pau para o texto que Jean Wyllys, deputado e ex-bbb, publicou em seu perfil no Facebook acerca das críticas ao programa, pois só li verdades. 

Foto: Divulgação



Basta que se iniciem as chamadas do BBB para que o Facebook seja invadido por postagens criticando/atacando o programa, anunciando que não se assistirá ao reality show e/ou ameaçando de exclusão os "amigos" que venham a comentá-lo... Nada mais contraditório! Essas pessoas passam o ano inteiro expondo suas entranhas no Facebook (da foto no espelho da academia às férias em família, passando pelo prato que comem todo dia e seus conflitos pessoais); dando detalhes minuto a minuto de suas ações e se envolvendo em bate-bocas com os "amigos" virtuais pelos motivos mais banais, mas, quando chega janeiro, arvoram-se a detonar o BBB pelo "excesso de intimidade que aquelas pessoas expõem". 

Ora, excesso de intimidade exposta acontece mesmo é no Facebook, meus caros! O Facebook é que é o verdadeiro Big Brother no sentido pensado por Orwell em "1984": confissão/exposição da intimidade mais úmida para fins de controle social! E não adianta essas pessoas virem com o "argumento" de que "aqueles participantes são estúpidos e não pensam", porque o Facebook está cheio de estupidez e ausência de pensamento. 

Não adianta "argumentarem" que "aquelas pessoas não lêem um livro nem têm repertório cultural" porque, no Facebook, o assunto que predomina é mesmo o conteúdo da tevê aberta (incluindo os campeonatos de futebol, essa coisa tão edificante!); e quem se ocupa de ficar no Facebook 24 horas não tem tempo de ler livro nem ir ao teatro (se vai, esquece-se de comentar com o mesmo empenho com que fala de si mesmo). 

Então, pessoas em questão, parem para pensar só um pouquinho: é contraditório para não dizer hipócrita essa patrulha contra o BBB! Quem não curte não comenta e ponto (e respeita quem curte, afinal, BBB é tão entretenimento quanto série americana e campeonato de futebol)! Quando se anuncia muito o desprezo por algo, na verdade, o suposto desprezo mascara o valor que se dá esse algo! 

É preciso se questionar se o ódio ao BBB não esconde, na verdade, uma inveja das pessoas que tiveram a coragem de se lançar numa experiência que dramatiza a exposição da intimidade diária do Facebook. Fica a dica! Eu leio muito (livros); frequento teatro, cinema e show regularmente; sou parlamentar federal; vou a exposições de artes plásticas; dou aulas e palestras; sou noveleiro confesso; gosto de reality show e não encho o saco de ninguém com patrulhas inúteis e hipócritas! É possível ser muitos e gostar de muitas coisas! (Jean Wyllys)

23 comentários: