RSSTwitter

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014


Adote um Bandido

Só quem já passou por algum tipo de violência urbana sabe a dor que é ter seu corpo violado, ter seus pertences ou, principalmente, sua vida ou de parentes, amigos, etc., levados por um bandido. Então nem quero entrar no mérito se estou a favor ou contra da explosiva opinião da jornalista Rachel Sheherazade, pois quero mesmo é saber de você, querido leitor,  a máxima que diz: "olho por olho, dente por dente" é válida? Bandido bom é mesmo bandido morto ou não? Opinem!


Vídeo: Youtube

52 comentários:

Anônimo disse...

Sensacional!

Anônimo disse...

Concordo!
Tá com pena, leva pra casa! Já estive na mia de um moleque desses e sei bem como é!

Ana Cintra

Clarissa Peixoto disse...

Essa mulher é uma fascista! "O que resta ao cidadão de bem que, ainda por cima, foi desarmado?" Que mundo vocês acham que ela defende? Nenhum julgamento deve romper com os direitos humanos ou viraremos bichos!

GCN disse...

Eu acho que a solução não se revela de uma única maneira, como exemplo prender todos os bandidos e ponto final.
Deve-se, além de prender, buscar melhorar a educação, mais igualdade de condições, mais empregos e principalmente pararmos de deixar exclusivamente na mãos dos governantes a luta bem comum da sociedade, pois é uma responsabilidade de todos. Temos que fazer o nosso papel e cobrar que os governadores façam o deles.

Mari disse...

Que merda ver uma opinião como dessa mulher nesse blog! Pelo amor de Deus!

Anônimo disse...

Nós já vivemos num mundo com bichos. Bichos, animais matando e fazendo sofrer pessoas de bem. ACORDA! As pessoas estão com o saco cheio, é uma opinião extrema sim, pq estamos vivendo uma violência extrema. É muito mais um desabafo e um cutucão nas autoridades e governo.

Aline V. dos Santos disse...

O povo adora dizer que ela é uma fascista só por expressar uma opinião diferente, se ela continua é prq muitos compartilham da mesma opinião. E só por haver divergência de opiniões, não é justo acusa-la de cada ai que ela fala. Tenhamos bom senso, tanto ela, quanto todos!

Madi Muller disse...

Concordo em parte com o que ela disse,só acho que ela extrapolou:nem 8 nem 80,é preciso chegar num meio-termo pois não adianta retroceder à Lei de Talião,que já se provou ineficaz.Esse caos social,essa violência urbana,estão longe de chegar ao fim,infelizmente...

Anônimo disse...

Sabe, não tiro a razão dela. O Estado é omisso e qualquer bandido, não só o menor, é mais protegido pela Lei e pelos Direitos Humanos do que o cidadão comum.

Claro que a atitude de espancar e amarrar pelado o menino no poste não foi das melhores. Mas o que se deve fazer para evitar que esse marginal volte para as ruas? Chamar a polícia é mesmo que nada, pois o ECA e Direitos Humanos defendem menores de idade (mesmo os infratores) e no outro dia o bandido mirim já estará na rua.

Na verdade, isso é só reflexo do um Governo que prefere investir em estádios em vez de melhor educação , mais presídios, um sistema carcerário que funcione e medidas que evitem que menores se tornem marginais.

Mas enfim...Aí vem a Copa, né? Uhuuu :/

Anônimo disse...

Declaração infeliz da apresentadora.
E quanto ao comparar qualquer atitude criminosa com BICHOS é ainda mais infeliz, já que os bichos sofrem é maldade (como em testes) e abandono. Quanto aos bandidos, a culpa é de todos nós e dos governantes.

Anônimo disse...

Sensacional...!!!

Anônimo disse...

olho por olho e dente por dente pra que tipo de bandido? pra todos? ou seria só pros pretos e pobres.

pq aqui nem algemar os bandidos que tem grana pode né?

agora a ralé vamos apedrejar em praça publica.

Anônimo disse...

qual a opiniao dela sobre os gays? acho q vc iria adorar saber.

Anônimo disse...

Ela só disse o que muitos de nós têm vontade de dizer mas não pode! Nunca fui assaltada e nunca sofri nem um tipo de violencia graças ao meu Deus grande e poderoso e por morar no interior de sp que é um pouco mais tranquilo.
Mas fico indignada em como as nossas leis e os nossos politicos defendem pessoas que nao dao de bem! Me revolta ver uma pessoa de bem morta por causa de um celular, uma pessoa espancada após dar tudo o que tem em um assalto, seu filho sofrendo abuso por um doente mental sujo e sem escrupulos!
Me sinto cansada dessa impunidade, de um pais de ladrões, de gente preconceituosa que mata por matar, que agride por prazer e rouba os outros porque não quer trabalhar!
Todo santo dia penso em ir embora desse pais, mas nao tenho ainda cobdiçoões para tal. Não consigo enxergar um futuro para os que virão após a nossa existencia, ninguém prepara o terreno pra proximo geraçao só se vive o agora e o futuro sempre fica pra depois!
Sp, Rio e Brasilia serão tomados por marginais daqui a alguns anos e não haverá saída!
Medo de sair de casa, medo de viver, medo de ser feliz!

Fabiane França disse...

Até entendo e também fico indignada com a violência, com a omissão do estado em relação a questões cada dia mais impossíveis de serem controladas. Agora, em rede nacional, fazer apologia e dizer que é compreensível a população tomar suas próprias providências contra qualquer bandido é irresponsabilidade demais! Onde iremos parar se isso começar a ser praticado mais e mais!? Linchamentos em praça pública!? Milícias para "cuidar" da população!?
Até gosto de vários comentários da jornalista, mas quando se fala pra um país em que a maioria da população não possui estudo, cultura e acesso a todas as informações deve se tomar cuidado com as palavras!
Amarrar bandido a postes não é a solução para a extinção da violência!

Alessandro disse...

Anônimo das 15:38, o foco do post não é esse e eu não estou dando opinião contra ou favor no texto sobre o que a Rachel fala nesse vídeo e sim perguntando o que vocês acham do mesmo. O koo, nesse caso, não tem nada a ver com as calças. Vamos nos ater ao assunto? Beijos

Anônimo disse...

Bandido bom é bandido morto sim! E com requintes de crueldade, se possível. Vi um vídeo que divulgaram como sendo do presídio de Pedrinhas, 3 corpos decapitados, jogados num chão sujo de sangue, e as pessoas ao redor ainda fazendo piada, brincando com as cabeças soltas em cima dos corpos. Chocante, mas, que fim esperar para um marginal? Direitos humanos existem até você ser vítima de um estupro, até ter alguém que você ama morto por um desconhecido, por causa de ninharia. Tem que matar mesmo!

Anônimo disse...

Direitos humanos para humanos direitos!

Alessandra disse...

Enquanto os ladroes nao tiveram MEDO NADA ira mudar. A impunidade reina aqui, por isso tanta violencia e trabalhadores honestos morrendo na mao de ladroes, sao vagabundos. Ladroes sao vagabundos nao querem trabalhar, nao trocariam de vida, isso eh fato real.

Keilla disse...

O Anônimo das 17:05 disse tudo: Direitos Humanos são pra humanos direitos.

Anônimo disse...

Essa mulher só fala besteira! E ainda tem gente que escuta..

Emanuela Nunes disse...

Jornalismo imparcial, a gente se liga em você.

Anônimo disse...

só digo uma coisa:

pimenta no dos outros é refresco!

Anônimo disse...

Então, nem vou entrar na celeuma se ela esta certa ou não. Mas nem todo jornalismo é imparcial. Principalmente se o jornalista é contratado como comentarista, que é o caso da Rachel e tantos outros. Aliás, esse é um dos mitos sobre a profissão. Vamos separar um apresentador, narrador de um jornalista, comentarista. Ela é paga para isso, para opinar, como outros são.

Anônimo disse...

O problema não está em mais educação, mais igualdade, mais justiça social ou qualquer outra balela socialista(esses sim uns fascistas). O que tem que ter fim é a IMPUNIDADE. Minha avó conta uma história que no tempo dela, tinha um delegado aqui na minha cidade que periodicamente, levava vários detentos em alto mar, com uma pedra bem pesada amarrada no pé e que jogava todos eles na água para morrerem afogados e só deixava um deles vivo pra contar a historia pra bandidagem geral e assim inibir a criminalidade. Funcionava que era uma beleza! O povo trabalhador, de bem, que sustentava o país com o suor da labuta dormia de porta aberta a noite toda, saía e tinha certeza que ia voltar pra casa em segurança, entre outras tantas vantagens de se viver na ordem. Extremo? Talvez. Mas o bandido de hoje não encontra nada nem ninguém que se oponha a ele, muito pelo contrário. E o cidadão honesto encontra todo tipo de dificuldade: impostos abusivos, DEServiço público generalizado, corrupção assolante sem remédio à vista... um bananal esse país mesmo. Por mim gente como esse delegado aí de outros tempos faria um ótimo trabalho hoje em dia, principalmente lá em Brasília.

Anônimo disse...

O que distingue o seu herói delegado de qualquer outro assassino? Não é medo que muda o mundo, pelo contrário! Medo é a razão de toda essa histeria coletiva, pq medo é o pior sentimento que um ser humano pode ter. Se quer mudar o mundo use RESPEITO,isso sim muda tudo, comece por você.

Anônimo disse...

Ah... use respeito, o medo q é o problema e temos q ter respeito. Para de ver filme de hollywood e cai na real anonimo. Palavras muito bonitinhas em livros e filmes, mas a realidade e o mundo não são assim. E cada vez estão piores.NO Brasil não se trata disso não na maioria das vezes, e sim de impunidade mesmo. De gente ruim, bandido saber q até vai preso, mas tem PCC, CV pra deixar a vida dele melhorzinha na cadeia, tem indulto o ano inteiro pra ele tentar fugir e não voltar, tem penas leves q ele sabe a não serão cumpridas até o fim.
Acorda! O fator medo e saber q vai pagar pelo q fez foi o q sempre desmotivou a maioria. E é isso q não acontece no Brasil.

Anônimo disse...

Ah... use respeito, o medo q é o problema e temos q ter respeito. Para de ver filme de hollywood e cai na real anonimo. Palavras muito bonitinhas em livros e filmes, mas a realidade e o mundo não são assim. E cada vez estão piores.NO Brasil não se trata disso não na maioria das vezes, e sim de impunidade mesmo. De gente ruim, bandido saber q até vai preso, mas tem PCC, CV pra deixar a vida dele melhorzinha na cadeia, tem indulto o ano inteiro pra ele tentar fugir e não voltar, tem penas leves q ele sabe a não serão cumpridas até o fim.
Acorda! O fator medo e saber q vai pagar pelo q fez foi o q sempre desmotivou a maioria. E é isso q não acontece no Brasil.

PAULA disse...

E os filhinhos de papai que cometem até coisas bem piores?? Alguém os amarra a um poste???

Anônimo disse...

Sei que as vezes essa jornalista exagera, mas só quem já foi assaltada (eu) com uma arma na cabeça, sabe do que ela tá falando. Nasci e cresci em um bairro pobre, sempre estudei em escolas públicas, meus pais trabalhavam e com todas as dificuldades, nunca precisei roubar ou matar alguém. Só entra nesse meio podre quem quer...

Anônimo disse...

Vivo em um estado (AM) com altos indices de violencia contra crianças, algo gritante, porem na unica visita q o Joaquim Barbosa fez ao nosso estado, adivinha o q ele foi visitar? cadeia logico! engraçado q para os bandidos todos direitos, enquanto isso varios processos estão parados inclusive do prefeito Adail Pinheiro, e varios outros bandidos pois a justiça está mas preocupada com o conforto de seus presos (q não pagam impostos como a gente).

Cássio Rocha disse...

Doeu?
#adoteumbandido

Anônimo disse...

Antes de concordarem com o que ela diz, veja outras coisas que ela falou.
Tipo isso: http://www.youtube.com/watch?v=dI2enm6JB9g

Cássio Rocha disse...

Definição de ironia:
A ironia é um instrumento de literatura ou de retórica que consiste em dizer o contrário daquilo que se pensa, deixando entender uma distância intencional entre aquilo que dizemos e aquilo que realmente pensamos. Na Literatura, a ironia é a arte de zombar de alguém ou de alguma coisa, com vista a obter uma reação do leitor, ouvinte ou interlocutor.

Ela pode ser utilizada, entre outras formas, com o objetivo de denunciar, de criticar ou de censurar algo. Para tal, o locutor descreve a realidade com termos aparentemente valorizantes, mas com a finalidade de desvalorizar. A ironia convida o leitor ou o ouvinte, a ser activo durante a leitura, para refletir sobre o tema e escolher uma determinada posição.
fonte: Wikipedia.

Anônimo disse...

Eu sou a favor dos "humanos direitos", pois estes direitos humanos só defendem bandidos e afins. Nunca os vi indo dar assistência a um policial que foi atingido em tiroteio ou dar apoio a família de um trabalhador que foi morto por bandido, mas basta aparecer um miserável deste apanhando que ficam todos cheios de cuidados. Ela pode ser radical, mas como não ser assim num país onde estamos a mercê destas pragas?

Anônimo disse...

CONCORDO, BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO. TANTO ESSE, QUANTO OS POLITICOS CORRUPTOS, COMO OS FILHINHOS DE PAPAIS QUE CITARAM ACIMA. TODOS ELES

Érica Carmo disse...

Não mesmo! Essa desqualifiada jornalista usa uma concessão pública para transgredir a lei (não, não tem nada de ação coletiva nas palavras dela) e incitar a violência. Desnecessário! Fico triste com isso!

Anônimo disse...

Essa "cidadã" caga pela boca.

Anônimo disse...

Não me parece que a Jornalista seja fascista, pelo menos para quem sabe o significado da palavra, do ideal deste sistema.
Ela apenas externou o pensamento de um grande número da população brasileira que tem MEDO.
Medo de ser assaltada quando está saindo ou chegando em casa. Medo de ser assaltada dentro de um ônibus. Medo de ser assaltada ao sair de um banco. Medo de ser assaltada quando para em um sinal de trânsito. Medo de ter sua bolsa, sacola, celular, arrancados de suas mãos, em plena luz do dia. De ser ferido por objeto cortante, perfurante ou por arma de fogo, A QUALQUER HORA DO DIA, que dirá a noite....
Vai para o trabalho e encontra no meio do caminho um "menino"... Tio, me dá um dinheiro...

Anônimo disse...

Engraçado ela ter defendido as merdas que o Justin Bieber, branco e rico, faz e incentivar a tortura a um menino negro e pobre... Contraditório, no mínimo

Anônimo disse...

E quem separa o cidadão de bem do bandido safado? Os governantes? Quem já foi assaltado e sabe como é ser violado? A criatura que só vê as notícias pela tv? O trabalhador que rala o dia inteiro pra ter uma vida decente? No momento que começa o radicalismo tudo vira uma bagunça, e acho que pelo radicalismo utilizado pela apresentadora que usaram o termo fascista. O Brasil é um país onde muitos cometem crimes e saem impune, fato, mas todo mundo adora falar os reais motivos sendo que ninguém mexe a bunda e vai procurar estatísticas e estudar as raízes do problema. Medo nunca foi muito eficaz, ainda mais pra quem vive num mundo contrastante com a classe média, onde as coisas tem valores diferentes. Mesmo que houvesse a pena de morte e punições radicais pra roubos e outros crimes, vocês acham que aqueles que infringem a lei jogariam suas armas no lixo e iam viver uma vida 'direita'. Não adianta levantar mais muros e gerar mais medo, sabe o que fazem os criminosos com mais experiência e que tem medo de ir pra cadeia sendo identificados pela vítima? Matam elas e problema resolvido. Papagaiada dizer que colocar mais gente na cadeia e matar bandido vai mudar algo. Talvez mude, talvez a gente comece uma guerra civil entre os bons e maus cidadãos e no final nem se saiba porque começou. Radicalismo nunca leva a lugar nenhum e violência pode ser uma solução imediata, mas não eficaz por muito tempo. Não quero levar bandido preto, branco ou amarelo pra casa, quero que o que foi conquistado da dignidade humana, dos direitos humanos permaneça e que não permitam que aqueles que as ignoram nos façam cometer o mesmo erro cruel e ignorá-los. Não vamos abrir os portões do inferno, vamos nos basear em sistemas que funcionam e possuem efetividade em seus países, os países com menor taxa de criminalidade possuem baixa diferença de classes, as prisões não são lugares de degolação e sim de reeducação e reinserimento dos presos à sociedade. Pesquisem e leiam mais sobre o que se passa no mundo, essa coisa de Brasil é ruim, vamos matar os políticos e os bandidos e viver felizes para sempre é balela. Votem com mais consciência, levantem a bunda e tentem fazer alguma diferença na sociedade, mas não me digam que um negro nu acorrentado em um poste dá uma sensação de justiça àqueles que foram assaltados e tiveram sua integridade física violada, porque se dá, seria hora de consultar um terapeuta. Eu ainda tenho que aprender muito e posso ter dito muita besteira, mas a natureza humana não mente e medo gera mais violência, ignorância gera pânico e confusão e enfiar a cabeça na terra e não evoluir de pensamento gera extinção.

Anônimo disse...

"Sheherazade não só defendeu abertamente o linchamento do menor como afirmou que as pessoas "de bem" não têm outra resposta para o "estado de violência" que não a "justiça com as próprias mãos" (claro que ela estava se referindo apenas aos delitos praticados pelos pobres e negros, já que defendeu e justificou a delinquência do astro pop Justin Bieber), desprezando o - e debochando do - papel das polícias, do Ministério Público, do poder judiciário e dos defensores dos Direitos Humanos na mediação dos conflitos em sociedade.

Acontece que, sendo o linchamento ou justiça por conta própria crimes previstos no nosso código penal, a apologia e o estímulo a estes crimes também constituem um crime! E aí?"

Anônimo disse...

Rachel, cala-te ou perderás teu emprego! Esquece-te a célebre frase "Edgar, le Brésil n'est pas un pays sérieux”( Charles de Gaulle?)
Sugiro que façamos um sambinha sobre o episódio. Poderia ser mais ou menos assim: “Me adote, madame, pois num vô estudá, o "governo” dá tudo, mas é melhó vagabundiá...O cidadão que trabalha, pá custiá minha preguiça, garante meu “beck”, ou eu “alivio” o turista...Laia – lá, laia-lá, laia-lá. Ganhei lápis e tênis, ganhei livro e papel, tudo muito ruim, de tão fino o caderno, num deu pra enrolá o “capim”...Em terra de malandro, trabaiá é pra anastácio, num tá cum nada trabaiá pra pagá imposto prá político vivê im palácio... Laia – lá, laia-lá, laia-lá Eu sou um pobre coitado, que qué curtí a vida na boa então, sou di menor, adêvo mi proteje e num mexa comigo, ou de dô alvará do padre xico e ti jogo no estradão. Laia – lá, laia-lá, laia-lá”

ACORDA BRASIL, PAÍS DE DEMAGOGOS HIPÓCRITAS ! LEIS DA SUÍÇA NÃO SÃO PARA O BRASIL!

Anônimo disse...

Rachel, cala-te ou perderás teu emprego! Esquece-te a célebre frase "Edgar, le Brésil n'est pas un pays sérieux”( Charles de Gaulle?)
Sugiro que façamos um sambinha sobre o episódio. Poderia ser mais ou menos assim: “Me adote, madame, pois num vô estudá, o "governo” dá tudo, mas é melhó vagabundiá...O cidadão que trabalha, pá custiá minha preguiça, garante meu “beck”, ou eu “alivio” o turista...Laia – lá, laia-lá, laia-lá. Ganhei lápis e tênis, ganhei livro e papel, tudo muito ruim, de tão fino o caderno, num deu pra enrolá o “capim”...Em terra de malandro, trabaiá é pra anastácio, num tá cum nada trabaiá pra pagá imposto prá político vivê im palácio... Laia – lá, laia-lá, laia-lá Eu sou um pobre coitado, que qué curtí a vida na boa então, sou di menor, adêvo mi proteje e num mexa comigo, ou de dô alvará do padre xico e ti jogo no estradão. Laia – lá, laia-lá, laia-lá”

ACORDA BRASIL, PAÍS DE DEMAGOGOS HIPÓCRITAS ! LEIS DA SUÍÇA NÃO SÃO PARA O BRASIL!

Anônimo disse...

Rachel, cala-te ou perderás teu emprego! Esquece-te a célebre frase "Edgar, le Brésil n'est pas un pays sérieux”( Charles de Gaulle?)
Sugiro que façamos um sambinha sobre o episódio. Poderia ser mais ou menos assim: “Me adote, madame, pois num vô estudá, o "governo” dá tudo, mas é melhó vagabundiá...O cidadão que trabalha, pá custiá minha preguiça, garante meu “beck”, ou eu “alivio” o turista...Laia – lá, laia-lá, laia-lá. Ganhei lápis e tênis, ganhei livro e papel, tudo muito ruim, de tão fino o caderno, num deu pra enrolá o “capim”...Em terra de malandro, trabaiá é pra anastácio, num tá cum nada trabaiá pra pagá imposto prá político vivê im palácio... Laia – lá, laia-lá, laia-lá Eu sou um pobre coitado, que qué curtí a vida na boa então, sou di menor, adêvo mi proteje e num mexa comigo, ou de dô alvará do padre xico e ti jogo no estradão. Laia – lá, laia-lá, laia-lá”

ACORDA BRASIL, PAÍS DE DEMAGOGOS HIPÓCRITAS ! LEIS DA SUÍÇA NÃO SÃO PARA O BRASIL!

Anônimo disse...

Concordo redução da maioridade penal para 12 anos e pena de morte nao resolve mais ajuda inclusive para corruptos roubou matou, MORRE

Anônimo disse...

Clarissa ta com pena adota o bicho bandido e leva ele para sua casa. E os direitos dos que sofreram tem? Acorda sai do mundinho em que vive.

Anônimo disse...

Culpa minha porque? Bandido é bandido por indole!

Anônimo disse...

Duvido que voce saiba o que significa fascista! Va se informar antes de falar merda.

Clarissa Peixoto disse...

Sei, Sr Anônimo. Sou professora de História. E é triste pensar que o fascismo está tão dentro do país como espelhado em você e em Sherazade. Triste em ver que as manifestações de junho podem não dar em nada e triste em pensar que as urnas esse ano poderão exprimir tais visões tão animalescas.

CMazzoco disse...

Prof Clarissa Peixoto, o que é fascismo?

Anônimo disse...

Pra vcs que defende bandidos, ADOTEM um e leva pra sua casa,coloca suas filhas pra dormir com ele,depois de um mês quero ouvir seu comentários HIPÓCRITAS.

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs

As melhores peças com os menores preços para você.
Caso não esteja visualizando as imagens,acesse aqui
 
 
Duloren
Lançamentos Sutiãs Calcinhas Modeladores Diva Plus Size OQNV
Frete Grátis
Meu guia de lingeries
Chat Online
Central de Atendimento:
Para realizar qualquer troca de produtos, seja por causa do modelo, tamanho ou cor, não há custo adicional para a 1ª troca e a Duloren oferece um prazo de 30 dias após o recebimento do produto. Caso a nova peça seja de uma referência diferente da peça devolvida, será gerado um crédito no valor do produto a ser trocado para a realização de uma nova compra. Para saber mais, acesse Política de Troca ou Devolução.
Custo e Prazo de Entrega:
O frete é grátis para qualquer lugar do Brasil em compras acima de R$ 120,00.
Depois que o pagamento estiver confirmado, o envio do(s) produto(s) ocorrerá o quanto antes, mas o prazo depende de sua localidade. Para saber mais, acesse Entrega e Frete.
Formas de Pagamento:
As compras podem ser feitas em até 5 vezes sem juros em todos os cartões, com parcela mínima de R$ 30,00.
Trabalhamos também com outras formas de pagamento, como débito, boleto bancário e PayPal.

Sobre a Duloren:

A Duloren, líder de mercado em moda íntima no Brasil, fundada há 53 anos, tem um forte e consistente DNA que está baseado na produção de tecidos altamente tecnológicos com desenhos, rendas e elásticos exclusivos, acrescentado à tinturaria própria e à fabricação dos seus insumos. Para atender as mais diversificadas solicitações do mercado consumidor, a Duloren produz e comercializa hoje as marcas Duloren e Femmina.

Com capital 100%% nacional, produz cerca de 1,2 milhão de peças por mês. A Duloren orgulha-se de ser inovadora e estar na vanguarda da estratégia de mercado. Através de avançados planos de marketing, a empresa é reconhecida como pioneira da moda íntima, lançando coleções simultaneamente

Atenção:
Preços e condições válidas para a loja online da Duloren. As condições podem se alterar após o envio dessa mensagem.
Confira todas as informações sobre produto, preço, tamanho e cor antes de concluir a compra.
Caso haja diferença nos preços entre este e-mail e a loja online da Duloren, a condição válida e praticada será a da loja online. Os descontos são válidos durante o período de divulgação e dependem da disponibilidade de estoque.