RSSTwitter

quarta-feira, 23 de abril de 2014


Educar na base da cinta

Lembro que fui uma criança que nem chegou a aprontar tanto assim na infância, mas que quando isso acontecia, sempre era algo que realmente não deveria ter feito de forma alguma e, por isso mesmo, acabava levando uma “pisa”(surra) babadeira de mamãe, já que papai sempre deixava que ela cuidasse desses assuntos educativos.

Hoje, me encontrando na fase adulta, tenho total consciência de que os tais corretivos aplicados foram mais benéficos que maléficos, pois o castigo só me era infligido quando eu fazia algo errado e merecia muito levar umas boas palmadas para tomar prumo na vida e aprender desde cedo a reconhecer limites.

Não cresci todo trabalhado na revolta ou cheio de traumas por conta disso. Até porque as “pisas” de mamãe não tinha intenção de me machucar seriamente, mas fazer com que eu repensasse nos atos cometidos e não achasse que poderia ter a liberdade para fazer o que bem quisesse.

Hoje em dia, algo assim não é visto com tão bons olhos como antigamente, que era algo até bem corriqueiro e banal de acontecer. Mas me pergunto, será que às vezes esses antiquados corretivos não deveriam voltar a ser aplicados pelos pais, já que, atualmente, os filhos acham que podem fazer tudo que der na telha? Não respeitando ninguém, inclusive a eles próprios? Até onde a liberdade e os limites de uma criança podem ir, já que nessa fase, e também na adolescência, o diálogo, por vezes se torna inútil?

Sei que o assunto é bastante delicado, até porque devemos repudiar sempre a violência, principalmente a infantil. Só gostaria mesmo de saber a opinião de vocês sobre o assunto e tentar entender um pouco a tão liberta e libertina juventude atual, pois ela me parece, quase em sua totalidade, um tanto quanto desrespeitosa com seus genitores e com o mundo em geral.

Vídeo: Youtube



O vídeo acima mostra uma mãe aplicando o corretivo em sua filha de 12 anos, depois que descobriu que a mesma postou fotos seminua no Facebook para chamar atenção. Teria sido essa a alternativa correta a se tomar?

42 comentários: