RSSTwitter

quinta-feira, 15 de maio de 2014


Aviso

Juro que adoraria fingir que vivo em uma redoma de cristal Baccarat, não me importando em nada com o que passa no mundo lá fora mas, infelizmente (ou felizmente, sei lá), não sou assim e ando bastante tenso, preocupado, aterrorizado e muito triste com a situação de caos que assola o meu Pernambuco, no presente momento, por conta da greve dos policiais militares.

Então, vim aqui apenas para avisar que não tenho estrutura mental  alguma para blogar de forma positiva enquanto essa situação, que espero seja breve, não cessar. O estado de sítio pelo que passa Pernambuco é deveras assustador e peço para que todos compreendam e rezem por nós, pois estamos precisando muito. 

Beijos e volto já.





Fotos: Reprodução/G1 
 

22 comentários:

Anônimo disse...

Nossa! Desculpa, mas estou por fora de algumas noticias… O que esta acontecendo???
Protestos ou vândalos???
Que horror, se continuar assim daqui a pouco ta que nem o leste europeu, dai o Obamis vai baixar com tudo pra apartar e tomar conta… Tenso

Alessandro disse...

Greve da polícia tem acarretado o caos por aqui, havendo assaltos, saques, vandalismo, etc.

Leilinha :) disse...

Moro em Jaboatão e estou assustadíssima com toda essa Reviravolta. Vamos ver no que vai dar. E que esse caos se resolva logo.

Flavia Julião disse...

O que me assusta Alessandro, é o tipo de ataque... Isso não é protesto, e arruaça! Roubar loja de roupa, eletrônicos, só me diz uma coisa: pessoas que aproveitam a situação para ter um objeto de valor! Força a todos vices, vergonha na cara dos governantes e que tudo melhore nesse lugar tão belo e com um povo maravilhoso ( que não pode ser confundido com esses arruaceiros e bandidos!)

Alessandro disse...

Flavia Julião, o que me deixa entristecido é ver isso: pessoas que reclamam da falta de segurança o tempo todo e quando acontece uma calamidade dessas aproveitam para saquear! E ainda acham que são melhores que os bandidos oficiais! Pra mim é tudo ladrão

Alessandro disse...

Leilinha, vamos rezar

Anônimo disse...

Aqui na Bahia aconteceu a mesma coisa na época da Semana Santa. Foi tenso. Ficamos bem quietos dentro de casa pq estava acontecendo de tudo nas ruas.
Quanto ao vandalismo, é triste demais ver a falta de consciência moral das pessoas. Onde vamos parar?
Espero que a situação em PE se resolva logo!

Anônimo disse...

Está parecendo aquele filme, The Purge. Que tenso.

Maria Fernanda disse...

Olá Alessandro, sei exatamente o que está passando na sua cabeça e mais forte ainda, no seu coração. Sou baiana, moro em Feira de Santana, passamos pela 2a greve esse ano, em 2012 tivemos a primeira de igual proporção. O sentimento é de medo, pavor, impunidade, vulnerabilidade, tudo junto! Mas fica bem, mantenha a calma e ore, ore muito, pela paz do seu estado. Perdi um amigo nessa nossa greve do mês passado e o sentimento além de dor e raiva, foi de vergonha! A greve aqui tem cunho político, aí eu não sei, mas não duvido de nada. Enfim, muita paz e conforto pra você e todo o povo do seu estado. Abraços.

Anônimo disse...

toda greve tem cunho político.

a polícia é uma categoria, assim como muitas outras, que precisa reivindicar seus direitos que estão defasados. Claro que, como um serviço essencial, a greve da polícia não pode ter 100% de paralisação do serviço, por isso, as greves deles tem sido declaradas inconstitucionais.

na Bahia, o cunho político é o de sempre, de todas as greves: mostrar insatisfação com a corrente política da situação. especialmente nesse momento pré-eleição. Aí em Pernambuco deve ser a mesma coisa.

o que é triste nisso tudo é como as nossas populações se revelam nesse momento onde não existe uma força de domínio, como a polícia. Eles se aproveitam para exercer toda a falta de educação, falta de caráter, falta de amor ao próximo, de senso de coletividade. Mostram a face egoísta, materialista e gananciosa como na verdade o são.

uma amiga socióloga, dessas que gostam de defender a população, disse que a culpa é do capitalismo que imprime nas pessoas o desejo de ter. Pode até estar certa, mas eu acho que o capitalismo é um dos poucos sistemas socioeconômicos que possibilitam a mobilidade entre as classes e também o acesso aos bens materiais, através do mérito - se vc trabalha, vc tem.

podem me chamar de reacionária, mas eu não acho que esse pessoal que se envolve em saque é coitadinho não. É bandido mesmo. Sejam mulheres, homens, crianças ou idosos.

Anônimo disse...

Nem sempre no capitalismo vc trabalha vc tem...Muitas vezes quem menos trabalha é quem mais ganha!

Denise disse...

Força Alê, espero seus dias mais alegres e orando por todos vocês. Beijos

Anônimo disse...

Estamos perdidos.

Anônimo disse...

É só um fase ruim, vai passar. As pessoas, não só de PE, do Brasil todo, estão cansadas, furiosas de tanto ouvir falar de roubalheira, essa gente que governa roubando milhões de dólares, e o povo sempre na pior. É como se de repente a panela de pressão explodisse.
É só se perguntar porque tantas categorias de profissionais estão em greve? os salários defasados, a inflação aí mesmo, o povo endividado pelos juros bancário, os juros escorchantes dos cartões de crédito e o governo fazendo que não vê nada como se governasse a Noruega.
Claro, que nestes movimentos sempre vai aparecer os desonestos e aproveitadores que tocam o terror roubando lojas, etc.
MAS VAI PASSAR. NADA DURA PRA SEMPRE, ALTERNÂNCIA NO PODER É A RESPOSTA.

Anônimo disse...

Alternância? sai...e entra... A alternativa? aeroporto internacional. rsss

Anônimo disse...

quem trabalha menos e ganha mais agora normalmente já trabalhou mais antes e conseguiu chegar num ponto onde outras pessoas trabalham para ele.

ainda assim, mesmo que vc trabalhe muito e ganhe pouco, vc ganha e pode ter e fazer as coisas proporcionais.

e tem sim oportunidade de crescer, pelo esforço, pelo estudo, pelas ideias. O problema é a preguiça, a inveja, a soberba, a ganancia.

Anônimo disse...

Anônimo vc vive no Brasil?

Aline Costa disse...

Dessa vez não dá pra colocar a culpa no capitalismo. Isso tudo é falta de caráter mesmo. Eu vivo nesse mesmo mundo capitalismo, e mesmo assim não passaria por cima dos meus ideais pra ter as coisas que eu quero. Vivo nesse mesmo mundo capitalista, e jamais faria o que esse povo tá fazendo. Tenho certeza que os donos dessas lojas e mercados lutaram pra conquistar o que têm e eu jamais seria capaz de tirar o que é do outro dessa forma.
Sou de São Paulo, o nível de violencia e numero de roubos e assaltos aqui é ENORME, até ja acostumei a ver as notícias nos jornais, mas confesso que fiquei chocada demais quando vi essas imagens. Fico ttriste pela população daí , assim como o Alessandro, que não tem nada a ver com isso e sofre vendo a cidade que nasceu desse jeito.

Anônimo disse...

Também concordo que a culpa não é do capitalismo. Afinal se fosse assim a América seria um grande alvo, né?
O problema é cultural. Aqui há a certeza da impunidade, um Estado que não dá conta do seu papel básico. Tudo temos que pagar em dobro, inclusive a segurança. Há sempre o "jeitinho brasileiro" oportunista, querendo levar vantagem sobre os outros, como se vivêssemos numa selva.
Outro dia foi o linchamento da mulher no Guarujá, ano passado os protestos viraram bagunça com vândalos destruindo e saqueando o que viam pela frente, dando a impressão de que somos tão incompetentes que nem ao menos protestar direito conseguimos... Agora essa baderna na minha amada Recife.
Onde iremos parar?

Anônimo disse...

No meio de toda essa balbúrdia, é bom ver que existem pessoas pobres, porém honestas, com vergonha na cara, é o caso da Sra. Cristina Conceição da Silva, que foi devolver o fogão e a bicicleta que o filho roubou da loja.
Lembrei de minha mãe, que não permitia que um lápis entrasse em casa se ela não soubesse a procedência.

Dona Cristina,pescadora, pobre de Pernambuco, poderia dar lição de moral e ética para o Luiz Inacio Lula da Silva.

Anônimo disse...

A greve não é da polícia CIVIL? polícia militar não pode entrar em greve. Pois bem, passado o momento de corretora chata, devo dizer q tbm sei o que é passar por essa situação. Moro no vizinho Ceará, e quando teve greve da polícia foi um caos, todo mundo com medo, preso dentro de casa.... e olhe q nem chegou perto das proporções q atingiu a violência aí no PE : (

Anônimo disse...

Todos tem o direito constitucional de greve, apesar de um certo presidente (participante das greves mais emblemáticas nesse País) ter afirmado outrora que apenas aceitava greves de servidores particulares. Se o Congresso Nacional não regulamenta a matéria, essa é mais uma das omissões do legislativo desse País. O Estado, como patrão, também explora seus funcionários que, como qualquer outra categoria, tem o direito legítimo de se expressar. Existe várias formas de governo, uma delas o capitalismo, e de verdade NADA justifica essa gente que se diz honesta e trabalhadora que aproveita de uma situação de fragilidade parta saquear. É inaceitável, como dinheiros na cueca. Sei lá. essa País precisa de cidadãos que comecem a se orgulhar de fazer o certo apenas porque o certo, simples e fácil assim...

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs

As melhores peças com os menores preços para você.
Caso não esteja visualizando as imagens,acesse aqui
 
 
Duloren
Lançamentos Sutiãs Calcinhas Modeladores Diva Plus Size OQNV
Frete Grátis
Meu guia de lingeries
Chat Online
Central de Atendimento:
Para realizar qualquer troca de produtos, seja por causa do modelo, tamanho ou cor, não há custo adicional para a 1ª troca e a Duloren oferece um prazo de 30 dias após o recebimento do produto. Caso a nova peça seja de uma referência diferente da peça devolvida, será gerado um crédito no valor do produto a ser trocado para a realização de uma nova compra. Para saber mais, acesse Política de Troca ou Devolução.
Custo e Prazo de Entrega:
O frete é grátis para qualquer lugar do Brasil em compras acima de R$ 120,00.
Depois que o pagamento estiver confirmado, o envio do(s) produto(s) ocorrerá o quanto antes, mas o prazo depende de sua localidade. Para saber mais, acesse Entrega e Frete.
Formas de Pagamento:
As compras podem ser feitas em até 5 vezes sem juros em todos os cartões, com parcela mínima de R$ 30,00.
Trabalhamos também com outras formas de pagamento, como débito, boleto bancário e PayPal.

Sobre a Duloren:

A Duloren, líder de mercado em moda íntima no Brasil, fundada há 53 anos, tem um forte e consistente DNA que está baseado na produção de tecidos altamente tecnológicos com desenhos, rendas e elásticos exclusivos, acrescentado à tinturaria própria e à fabricação dos seus insumos. Para atender as mais diversificadas solicitações do mercado consumidor, a Duloren produz e comercializa hoje as marcas Duloren e Femmina.

Com capital 100%% nacional, produz cerca de 1,2 milhão de peças por mês. A Duloren orgulha-se de ser inovadora e estar na vanguarda da estratégia de mercado. Através de avançados planos de marketing, a empresa é reconhecida como pioneira da moda íntima, lançando coleções simultaneamente

Atenção:
Preços e condições válidas para a loja online da Duloren. As condições podem se alterar após o envio dessa mensagem.
Confira todas as informações sobre produto, preço, tamanho e cor antes de concluir a compra.
Caso haja diferença nos preços entre este e-mail e a loja online da Duloren, a condição válida e praticada será a da loja online. Os descontos são válidos durante o período de divulgação e dependem da disponibilidade de estoque.