RSSTwitter

segunda-feira, 23 de junho de 2014


The Normal Heart

Sabem o que é assistir a um filme com a garganta entalada pelo choro o tempo todo durante sua projeção? Pois foi essa a sensação que tive um dia desses quando sentei pra ver “The Normal Heart”, belo filme da HBO que foca a sua trama na aparição da AIDS na cena mundial, lá no começo dos anos 80, época que a doença era tida como o câncer gay e, onde mesmo com as pessoas morrendo aos montes, o governo ainda insistia em tratar a doença como algo sem importância. Afinal de contas, só quem estava morrendo eram os gays mesmo, né? Para que se importar com isso então?

Essa era a atitude chocante de uma época que tratava os homossexuais como escória da humanida. Aliás, ainda tratam, né? Só que hoje os gays aprenderam a gritar e lutar por seus direitos. Já na época que surgiu o vírus do HIV não. Eram poucos os que tinham peito e voz ativa para batalhar por algo que se mostraria benéfico para toda a população infectada, sejam gays ou heterossexuais.

Eu vivi minha adolescente puberdade nesses anos de início da “praga”, numa fase em que meus hormônios estavam a mil, mas que não havia como viver experiências sexuais, já que o medo de contrair a doença era maior que o desejo. Então ninguém se arriscava a fazer sexo, mesmo com proteção, porque poderia receber uma sentença de morte. E essa morte nos era constantemente esfregada em nossas fuças, já que víamos amigos, conhecidos e celebridades definharem até o seu triste fim, sem conseguirem o tão desejado remédio que os fizesse ter uma existência um tanto mais longa e tranquila, pois a cura, como é sabido, ainda não deu o ar de sua graça. Apesar que os infectados, hoje em dia, possuem a graça de seguirem sua vida em ritmo quase normal.

E é para essa juventude que o filme “The Normal Heart” se faz tão importante de ser assistido, já que, aparentemente, nossos jovens estão crentes que são imortais e que a AIDS não mais mata! O fato é tanto, que os números de infectados entre os jovens de 18 a 29 anos aumentam assustadoramente no Brasil e no mundo afora. Número esse que é desnecessário, pois basta colocar a p... de um preservativo para se proteger e a pessoa não terá a dor de cabeça futura de ter que viver controlando a doença, não colocando por água abaixo o intenso trabalho que aquelas pessoas lá nos começo dos anos 80 tiveram para que você, hoje em dia, pudesse saber se proteger, se cuidar e não ser discriminado, acaso for HIV positivo.














Vídeo: Youtube


 

The Normal Heart



Sinopse: Ned Weeks (Mark Ruffalo) é um escritor gay que luta contra o preconceito e descaso do governo para com os soropositivos no começo dos anos 80. Combate que só aumenta quando o seu namorado Felix (Matt Boomer) contrai o vírus da AIDS, fazendo com que ele se torne um dos maiores ativistas da época. Sua principal bandeira é mostrar para o mundo que a doença não deve ser vista como um “câncer gay”, ideia comprada pela médica cadeirante Emma Brokner (Julia Roberts), que passa a agitar a causa dentro da comunidade científica.

Direção: Ryan Murphy

Elenco: Mark Ruffalo, Julia Roberts, Matt Bomer, Jim Parsons, Taylor Kitsch, Jonathan Groff , Alfred Molina

11 comentários: