RSSTwitter

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015


Olodum faz cover de "Non, Je Ne Regrette Rien" de Édith Piaf

Uma vez me questionaram o porque eu tenho preconceito com música baiana e eu respondi: Eu? Preconceituoso com música baiana como se eu cresci escutando Gil, Caetano, Gal, Simone, Bethânia, Nana, João Gilberto, Raul Seixas e outros tantos, os considerando, até hoje, como os melhores cantores do planeta?

Agora se você me perguntar se tenho um certo abuso de determinadas 'deusas' de micaretas, as que são consideradas 'melhores cantoras do Brasil', quando na linda Bahia tem gente milhões de vezes mais talentosa, inclusive essas que citei no outro parágrafo, isso tenho sim! Porque acho absurdo uma terra que tem gente que faz um trabalho primoroso e é preterido por uma musiquinha de quinta, feita apenas para vender como sabão em pó.

E isso também não se constitui em preconceito com o axé não, visse? Pois nesse campo tem muita gente talentosa! Pessoas como Margareth Menezes, Daniela Mercury, Timbalada, etc., que conseguem unir o ritmo a um trabalho de classe, de bom gosoto, delicioso, sem precisar se prostituir ao mercado por conta disso.

Exemplo babadeiro é a versão que o grande Olodum fez, recentemente, para a música "Non, Je Ne Regrette Rien" de Édith Piaf. Música maravilhosa de se ouvir e de remexer até o chão, sem a necessidade de agredir nossos ouvidos.



Vídeo: Vevo Brasil

8 comentários:

Anônimo disse...

100 or, que horror!

Anônimo disse...

Não curti a música, não, mas hiper concordo com sua crítica. sinceramente detesto todo tipo de "arte" feita pra vender, desde música até literatura. prefiro ver uma boa novela, tipo o rei do gado, a ler um livro fubazento, como esses best sellers que, semanas após serem lançados, já viram mega produções hollywoodianas.

LAMENHA disse...

Amo Edith Piaf e música baiana (Olodum, Timbalada, Margareth Menezes...) e realmente escutei com coração, mas não achei que essa junção trouxe o que há de melhor dos dois estilos. A melancolia da música se perde e a alegria do ritmo não acontece. O clássico: Como comédia não faz rir e como drama não emociona.

Sinceramente, esperava mais!

Pimentas disse...

Ai gente, eu achei tão gostosinha, juro

Anônimo disse...

A música é primorosa, e Oludum , meu bem é Olodum né?! Mas os dois juntos não ficou muito bom... mas ainda assim é melhor que certas sofrências que chamam de música.

Érica disse...

Bons tempos de Olodum e Timbalada nos anos 90...

Anônimo disse...

Nossa...Aguentei exatos 10 segundos...Que baita merda.

Kelli disse...

Acho que pra quem conhece a música a alegria do olodum ficou um pouco estranha .... mas eu gosto do grupo , assim como gosto de Piaf , Betânia ,Raul , Pitty e Margareth e concordo 100¢ com sua critica musical , muita musa/diva pra pouco repertório musical

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs

toptherm
Top Therm
Top Therm
Top Therm
Top Therm