RSSTwitter

sexta-feira, 12 de junho de 2015


Filme fofo: "Medianeras"

Hoje, Dia dos Namorados, é um péssimo dia para os solteiros em qualquer espaço, até mesmo o virtual! Pois, não sei vocês, mas estou aqui simplesmente odiando (invejando) ver tantas declarações de amor em tudo quanto é lugar, enquanto eu vou apenas me declarar à uma garrafa de vodka em casa já já...

Mas para você, querida pessoa romântica que não bebe e que ainda tem fé de encontrar uma neca pra chamar de sua, tem o alento de deitar no sofá e assistir um ótimo, romântico e fofo filme argentino, que vai te fazer ter esperança em se apaixonar em breve!

Sabe aquelas películas que você termina de assistir já com vontade de rever? Pois foi assim mesmo que aconteceu com a minha diva pessoa ao me deparar com “Medianeras”, filme que nem me foi indicado por ninguém, mas que aconteceu graças à minha extrema curiosidade ao ver minha amiga emo gótica comilona Juliana Rodrigues postando diversos elogios a ele nas redes sociais e me deixou com uma super vontade em conferir! E, olha, só tenho a agradecer essa sujeita, visse? O filme é muito, mas muito delícia mesmo! Nada dessas comédias românticas bobinhas estilo americana, não! “Medianeras” apresenta a história de pessoas de verdade, com todas as neuroses, paranoias, problemas e vidinhas solitárias tão comum de se ver por aí, até (principalmente) conosco mesmo, porém mostrando que até para quem se acha complicada demais para levar adiante um relacionamento é possível encontrar a sua cara metade ( não a do pagode, por favor!).

Então, se você não tiver nenhuma balada de solteiro para se jogar hoje, faça-me o favor de se deliciar com essa deliciosa fábula urbana e depois me contar o que achou, tá?











Sinopse: Martin é um fóbico em processo de recuperação. Pouco a pouco, ele consegue sair do isolamento de seu apartamento e de sua realidade virtual. Ele é um web designer. Mariana acabou de terminar um longo relacionamento. Sua cabeça é uma bagunça, assim como o apartamento onde ela se refugia. Martin e Mariana vivem no mesmo quarteirão, mas ainda que seus caminhos se cruzem eles não chegam a se encontrar. Eles caminham através dos mesmos lugares, mas não percebem um ao outro. Como podem se reunir em uma cidade com três milhões de pessoas? Eles vivem no centro de Buenos Aires, a metrópole que os une e também os separa. 




Eu encontrei o filme aqui para baixar, mas vi que tem no YouTube legendado para assistir, só que a qualidade tá um cocô, digo logo!


 

7 comentários:

katia disse...

Tem no Netiflix.

Anônimo disse...

É muito fofo mesmo esse filme.

Alessandro Araújo disse...

katia, que luxo! não tenho Netflix e acho ótimo saber que tem lá

Clariana Morais disse...

vc tem total razão, esse filme é muito fofo mesmo!!!

Clariana Morais disse...

vc tem total razão, esse filme é muito fofo mesmo!!!

Anônimo disse...

Já assisti um milhão de vezes e nunca me canso. Super recomendo!

Renata Garrido disse...

Tem no Netflix também!!

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs