RSSTwitter

sexta-feira, 25 de novembro de 2016


Mãe não phode?

Que a sociedade machista quer impor o que uma mulher pode ou não pode, desde que ela resolve sair do ventre de suas mães, isso não é nenhuma novidade que, pouco a pouco vem sendo desconstruída, graças ao bom senso feminino, que hoje manda tocar o foda-se, acaso algum macho, ou até mesmo alguma sujeita que repita discurso machista, venha querer meter-se em sua vida. 

Por isso achei deveras interessante o desabafo de uma mãe separada que li na página Cadê Você?, onde sentimos o quão é sacana esse peso atribuído para uma mulher que tem filhos pra criar e que, diferente dos homens que são pais, não podem sequer pensar nos prazeres da vida! Afinal, ficou acordado nesse mundo fodido em que vivemos, que a responsabilidade maior pelas crias é sempre da mãe. Porque macho, pelo visto, só serve para reprodutor mesmo... 




"São quase 15h. Meu filho está no meu sofá vendo desenho e me pedindo almoço que eu não fiz. Hoje é o final de semana do pai, que começou a contar das 9h de sábado e vai até as 18h de domingo. O pai chegou cedo, milagrosamente, mas por volta do meio dia foi cortar o cabelo e não voltou ainda. Meu filho tá pulando no sofá e eu tô cansada de ser mãe. Eu queria ser pai. 

Semana passada era o final de semana dele, mas fiquei sabendo na quinta que ele ia pra África, olha só que legal, mais uma viagem internacional, e eu nem passaporte tenho. Claro que eu fico com meu filho e desmarco meu rolê com meu namorado, minha foda atrasada em uma semana a mais, uma a menos, que diferença faz? Eu sou mãe, né não? 

Ele tem pós na USP, mestrado na UFMG, fala um inglês fluente com certeza. Eu não consigo nem frequentar meu cursinho todos os dias da semana. Saio todo dia na penúltima aula pra pegar meu filho na escola particular que ele paga. Bom pai, paga pensão alta, tenho que valorizar. Né, não? 

Ele nunca namorou depois que nos divorciamos, não precisa assumir ninguém, a vida sexual dele é livre. O filho nunca fez ele desmarcar um compromisso de sexo casual, nunca teve uma febre e ele precisou largar o pernoite pra ir pro P.S. Já eu, já eu, sempre de namoro em namoro, sempre morando junto, sempre transando no chuveiro, senão eu não transo. Só posso gozar depois que o filho dormir, isso se eu tiver disposição. 

Foi pra França, trouxe a Torre Eiffel: bom pai. Foi pra Maputo, atrasou a visitação mais um final de semana, trouxe uma girafa: bom pai. Foi pra Recife, trouxe um lampião: bom pai. Paga pensão descontada na folha: bom pai. Nunca ficou 15 dias seguidos com o filho de 6 anos: bom pai, estava trabalhando para pagar pensão senão vai preso. 

Mãe mora junto com o primeiro namorado pra dividir conta e poder foder, porque mãe também fode: puta. Mãe não tem formação universitária: vive de pensão. é puta. Mãe termina com o primeiro namorado: não sabe formar família. é puta. Mãe fica desempregada e usa parte da pensão pra pagar despesas: vive do dinheiro do ex, é puta. Mãe ajunta com o segundo namorado pra dividir aluguel e conseguir foder no chuveiro: é puta, trazendo outro macho pra dentro de casa. 

Mãe pensa em sumicído (sumir ou suicídio-algo que não magoe o filho: ah, não tem essa opção) Foda-se a mãe egoísta que quer desistir. Vai ter que aguentar a pressão pra não desgraçar a vida do filho. Se vira, mãe. Mãe tá esgotada. Mãe não fode. Mãe não pode. Mãe não presta. Mãe é puta. Bom é o pai." - Texto da L.G. 

Retirado da Pagina - Cadê você?

 
 

1 comentários:

elisamkt disse...

Inacreditável que ninguém comenta, e um assunto tão nunca falado e exposto, a sociedade impõe isso pra mulher e do homem ninguém cobra , tá aí o anticocepcional masculino que nunca chegou..E um assunto longo e vergonhoso a sociedade que atua dessa forma...e essas mulheres que educam sozinhas seus filhos deveriam começar a ensina a pensarem diferente, já que na maioria das vezes a educação fica por conta das mulheres..deveriamos começar a ver uma sociedade menos machista.

Postar um comentário

Apimente bem gostoso com o seu comentário, gostando ou não do que foi publicado, mas tente ao menos ser coerente e educado na opinião dada, visse? Eu não sou obrigado a escutar desaforos no meu espaço e te devolvo o baile com gosto de gás! rsrsrsrsrs